Editorial | Venham mais cinco!

Hoje celebramos 5 anos de notícias. E, perdoem-nos a imodéstia, nesta casa estamos todos de parabéns. Tem sido uma corrida de fundo, muitas vezes desgastante, pontuada por momentos de desânimo, em que estivemos quase a atirar a toalha ao chão. Faz parte, como bem sabe quem continua a correr (por gosto, dever ou missão), ignorando as dores e o cansaço. No quilómetro seguinte ganhamos um fôlego inesperado, recuperamos o ânimo, levantamos os olhos do chão e voltamos a procurar a meta no horizonte.

PUB

É preciso ter uma verdadeira paixão pelo que fazemos para continuar numa corrida como esta, em terreno tão difícil, com ventos desfavoráveis. Não são as medalhas do pódio que nos motivam, nem há prémios milionários ou glória eterna à nossa espera, no fim do caminho.

Este jornal só continua a existir porque é, desde a primeira hora, o sonho de um grupo de jornalistas que quer prestar um serviço público à região. Não temos mecenas nem investidores a ampararem os nossos passos, nem recebemos subsídios do Estado. A nossa principal fonte de receita é a publicidade, além dos donativos simbólicos de leitores e de duas bolsas internacionais que recebemos este ano. Entre os nossos clientes estão pequenas e grandes empresas, e algumas instituições públicas, como as câmaras municipais da região, sem qualquer contrapartida editorial.

PUB

A linha que nos guia desde a primeira hora é ser uma fonte de informação independente e fidedigna, na qual os leitores possam confiar.

Não somos um blogue feito por amadores, fazemos do jornalismo a nossa profissão, a tempo inteiro, numa publicação registada na Entidade Reguladora da Comunicação Social (nº 126721) e a nossa redação é composta exclusivamente por jornalistas com carteira profissional. 

PUB

O nosso trabalho tem sido reconhecido pelo público – temos cerca de 250 mil leitores fiéis, espalhados pelo país e pelo mundo – e por várias instituições. O mediotejo.net recebeu este ano bolsas de mérito do European Journalism Centre/Facebook Journalism Project e da Google News Initiative, e foi eleito “Melhor Órgão de Comunicação Local e Regional – Media Digital” de 2020, nos Prémios SAPO.

Por etapas, umas vezes mais depressa, outras mais devagar, a equipa de jornalistas do mediotejo.net tem seguido o percurso desenhado há cinco anos. Desde 27 de setembro de 2015 publicámos 36.691 artigos e acompanhámos mais de duas mil reuniões municipais em direto, através dos nossos liveblogs. Organizámos debates públicos entre todos os partidos, em todos os municípios (nalguns locais nunca tal tinha acontecido, em 45 anos de democracia), abrimos espaços de opinião plurais, criámos novas pontes entre os habitantes desta região.

As nossas páginas foram vistas quase 22 milhões de vezes, por mais de 5 milhões de utilizadores, como confirmam os dados da Google Analytics.

Neste 5º ano de vida criámos uma extensão do jornal em papel, uma revista trimestral de grande informação, a PONTO. Porque na voragem dos dias há muitas histórias que se perdem, reflexões que ficam por fazer, pontos que nunca chegam a unir-se para nos darem imagens mais aproximadas da realidade que nos rodeia.

“Para leituras com outra profundidade” é a frase-assinatura deste projeto, que dá primazia aos géneros nobres do jornalismo, como a Grande Reportagem e a Investigação; que recupera Memórias e analisa com outra luz capítulos da nossa História comum; que dá voz às Gentes da Nossa Terra que fazem a diferença, que superam dificuldades e nos inspiram; que destaca o que de melhor há nas áreas da Cultura, da Gastronomia e do Turismo nesta região do Médio Tejo (e arredores).

Continuaremos a publicar reportagens, investigações e outros temas desenvolvidos no jornal, como sempre fizemos. Mas se há artigos que são potenciados nos suportes digitais, com narrativas multimédia e atualizações constantes, algumas leituras necessitam de um espaço diferente, com outro tempo e outra atenção.

A PONTO surge como complemento ao mediotejo.net, à semelhança de uma revista de domingo publicada com um diário, como fazem o El País ou o New York Times. Apenas a forma e a periodicidade são diferentes – como diferentes são as circunstâncias e os desafios que enfrentamos como projeto jornalístico regional, em busca da nossa independência e sustentabilidade financeira.

“Temos em nós todos os sonhos do mundo” e queremos continuar a inovar e a contribuir para a construção de uma sociedade mais livre e mais informada. Por isso pedimos também o seu apoio: se cada uma das pessoas que está agora a ler este artigo contribuir com 1 euro para o nosso projeto (mais abaixo verá o botão “Contribua”), amanhã teremos verba suficiente para pagar os salários dos nossos jornalistas durante dois ou três meses. Seria uma ajuda preciosa, e um maravilhoso presente de aniversário para a nossa equipa.

Obrigada a si, que nos lê, por fazer este caminho connosco. Enquanto houver estrada para andar, prometemos continuar.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here