Economia | Região Centro tem pela primeira vez mais de 100 “empresas gazela” e 7 são do Médio Tejo

A região Centro conta, pela primeira vez, com mais de uma centena de “empresas gazela”: são 112 novas empresas que, num curto período de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios (superiores a 20% ao ano em 2016, 2017 e 2018). Além disso, têm de ter sido constituídas depois de 2010, empregarem pelo menos 10 trabalhadores e terem uma faturação igual ou superior a 500 mil euros (em 2018).

PUB

As sedes destas empresas repartem-se por 42 municípios da região Centro, sendo os concelhos de Leiria (14), Coimbra (9) e Aveiro (8) os que têm um maior número. Na região do Médio Tejo há 7 “empresas gazela”: seis em Ourém e uma em Tomar, em áreas tão diferentes como o comércio de produtos farmacêuticos, o arrendamento de imóveis ou atividades de ginásio.

Para Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), “estas 112 empresas representam o dinamismo económico e empresarial e a diversidade setorial da região Centro”. Mesmo “em circunstâncias difíceis, muitas vezes em territórios vulneráveis, são uma amostra de todas as empresas e dos empresários que diariamente ousam apostar, correr riscos e empreender”.

PUB

Trata-se de uma reduzida percentagem do universo das empresas, presentes em todos os setores de atividade e diferenciando-se, também, pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco. Nos últimos oito anos, diz, a CCDR tem vindo a acompanhar este segmento de empresas, que gostaria de ver multiplicadas, “dado o seu contributo para a criação de emprego e riqueza”.

Em contexto de pandemia, o reconhecimento a estas empresas será feito simbolicamente, entregando-se apenas um galardão presencialmente, no município de Leiria, que é aquele que concentra o maior número de “gazelas” na região.

PUB

O galardão será entregue no dia 29 de setembro pela Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, à empresa Lubrifuel III, a empresa Gazela 2019 com o maior volume de negócios em Leiria.

De acordo com um estudo efetuado pela CCDRC, que pelo oitavo ano consecutivo faz este apuramento, o número de empresas Gazela identificadas na região Centro aumentou (18%) face ao ano de 2018, passando de 95 para 112 empresas em 2019. Estas empresas têm um elevado potencial para gerar novos de postos de trabalho, tendo triplicado as pessoas ao serviço entre 2015 e 2018, passando de 1261 trabalhadores para 3490 trabalhadores.

Além disso, o volume de negócios cresceu cerca de 16 vezes entre 2015 e 2018, pois faturaram 79 milhões de euros em 2015 e 1248 milhões de euros em 2018.

Um quarto destas empresas desenvolve as suas atividades no setor da construção que, em conjunto com as indústrias transformadoras (23%) e o comércio (19%), representam 67% das empresas Gazela da região. Metade (55% do total) apresentavam valores de exportações, somando cerca de 88 milhões de euros, em 2018, o que representava, em termos médios, 7% do volume de negócios.

No final de 2019, 68% das empresas Gazela que se candidataram aos Sistemas de Incentivos do Portugal 2020 estavam a ser apoiadas, num total de 44 projetos (40 dos quais no Centro 2020), representando 43 milhões de euros de investimento e 17 milhões de euros de incentivos.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here