Segunda-feira, Dezembro 6, 2021

Economia | HJDP – Alimentar, a empresa da semana no BNI Estratégia

No âmbito da parceria estabelecida com o BNI Estratégia, o mediotejo.net dá destaque ao palestrante da semana, escolhido do painel das 24 empresas associadas.

- Publicidade -

Esta semana fomos falar com Daniel Pereira, CEO da HJDP – Alimentar, Lda.

Há quantos anos foi lançado o negócio e como surgiu a ideia de criá-lo?

- Publicidade -

A ideia surgiu devido à escassez de empresas especializadas neste sector de atividade, um nicho de mercado, e o preenchimento desta lacuna perspetivava uma excelente oportunidade de negócio. Após período de maturação da ideia constituiu-se a empresa em Março de 2016.

Quais as principais dificuldades que sentiu e que dúvidas/receios teve de vencer?

As principais dificuldades iniciais foram a angariação de meios técnicos e humanos especializados para executar o projeto. Neste âmbito a TagusValley apresentou-se como um grande parceiro, proporcionando espaço, acesso a meios técnicos e de informação vital para o arranque e implementação do projeto.

Que serviços oferece a empresa e como se distingue no mercado? 

A empresa abrange diversas áreas de intervenção com especial enfoque nos equipamentos em inox e máquinas para a indústria alimentar, entre outras. Em concreto, desenvolve e fabrica sistemas de higienização, sistemas de drenagens, máquinas e equipamentos utilizados para processamento e transformação de alimentos, nomeadamente carnes e lacticínios.

A distinção em relação à concorrência é a capacidade de oferecer soluções à medida do cliente que vão ao encontro das suas necessidades, fazendo uma avaliação de potenciais desenvolvimentos aplicáveis em todo o ciclo de vida do projeto bem como a implementação de tecnologia de ponta nomeadamente a indústria 4.0..

Qual foi a melhor aposta que fez no negócio e a sua maior conquista, até ao momento?

A melhor aposta foi o capital humano, por forma a ter uma equipa altamente especializada e coesa, capaz de dar resposta aos desafios.

Até ao momento, a maior conquista é o reconhecimento a nível nacional num pequeno espaço de tempo, tendo criado laços de confiança com clientes e fornecedores, cimentando desta forma o nome da empresa.

Como vê a empresa daqui a 5 anos?

O maior objetivo nos próximos 5 anos é ser uma empresa de referência, não só no mercado nacional mas também no mercado internacional.

Comecei numa das primeiras rádios locais do País, nos idos anos ‘80, passei pelas (então) novas áreas da informática, a par dos estudos da faculdade, e dediquei duas décadas à banca de investimento, até a Troika decidir mudar-me a vida. Troquei a capital por Abrantes e os números pelas letras. Não gosto do acordo ortográfico, continuarei a usar os "P" e dos "C", mesmo que não se leiam. A par da gestão e produção de vários projetos do grupo editorial do mediotejo.net fui desenvolvendo uma receita de compota de pimento que foi premiada em 2017 pela Inov’Linea e dois anos depois abri um espaço de restauração no centro histórico de Abrantes onde sirvo diariamente refeições com dois ingredientes especiais: amor e carinho.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome