“É Natal, vamos até Belém, na Palestina”, por Helena Pinto

No Natal, a nossa imaginação vai até Belém. Começamos muito novos/as a ver a imagem do presépio e a ouvir como Maria e José caminharam até encontrar um lugar para o menino nascer. Eram refugiados. Circulam muitas imagens alusivas a este acontecimento caso ocorresse nos dias de hoje. Banksy apresentou mesmo um magnífico trabalho a que chamou “A cicatriz de Belém”.

PUB

O que se passa na Cisjordânia e na Faixa de Gaza não pode ser indiferente ao Mundo. Um povo, o povo palestiniano é expulso do seu país, sujeito a terríveis humilhações diárias e a uma repressão constante. Israel, potência ocupante, não respeita nenhuma das resoluções das Nações Unidas e como se comprova pelas últimas tomadas de posição e ataques não quer respeitar, pelo menos enquanto Netanyahu governar. Os seus planos passam por estender os “colonatos” e obrigar os palestinianos a recuar. Os seus planos passam por tomar conta de Jerusalém, que deveria ser a cidade sagrada para as três religiões. Infelizmente Portugal abriu as portas ao primeiro-ministro israelita para que tivesse um “encontro bilateral” com o secretário dos Estados Unidos da América. Esteve mal o Governo, não havia necessidade de acolhermos um encontro em que só se falou de guerra.

Mas a época de Natal traz uma boa notícia: o Tribunal Penal Internacional abriu uma investigação aos crimes de Israel, considerados crimes de guerra, nos territórios da Faixa de Gaza, Cisjordânia e Jerusalém Oriental. Um processo que levou 5 anos a ser analisado. Será desta que alguma coisa muda? Israel não reconhece o Tribunal Penal Internacional, como seria de esperar. Mas a comunidade internacional – institucional e os cidadãos e cidadãs não devem desistir, não podem deixar os palestinianos sozinhos nesta luta desigual.

PUB

Se fosse hoje, Maria e José não teriam chegado a Belém, os “chekpoint” e o muro construído por Israel não os deixavam passar. Que, no mínimo, pensemos nisso, neste Natal de 2019.

Boas Festas

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here