Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Doçaria de vários pontos do país em Abrantes de 28 a 30 de outubro

As referências da doçaria nacional voltam a Abrantes nos dias 28, 29 e 30 de Outubro. O certame, em que a Palha de Abrantes, as Tigeladas e os doces abrantinos são reis, promete animar o Centro Histórico com música, teatro, oficinas temáticas, desporto e outras atracções.

- Publicidade -

Na sua 15ª edição, a Feira Nacional de Doçaria Tradicional promete tornar esta cidade do Ribatejo Interior na capital das doces tentações portuguesas, com as iguarias à base de ovos, farinha e açúcar, cujas receitas escaparam dos conventos de Norte a Sul do País, incluindo as ilhas.

Reza a lenda que os frades do Convento de S. Domingos, para criarem o ícone da cidade, a Palha de Abrantes, se inspiraram nos vestígios no rio Tejo, resultantes do transporte de palha do Alentejo para Lisboa, no século XVI, a partir do porto fluvial abrantino.

- Publicidade -

Promover e valorizar este e outros doces locais são os objectivos da Câmara Municipal de Abrantes que, em colaboração com a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, realiza este certame, conjugando a doçaria nacional com licores, compotas, mel e doces.

Para esta edição, estão confirmados os Ovos-Moles de Aveiro, as Queijadas de S. Gonçalo, as Lérias, os Foguetes e as Brisas do Tâmega de Amarante, o Pão-de-ló de Ovar, o Pão-de-ló e as Cavacas de Margaride, as Malassadas de S. Miguel do Açores, o Bolo Fidalgo e o Pão de Rala do Alentejo, as Cornucópias de Alcobaça, e claro, a Palha de Abrantes e as Tigeladas, entre muitas outras iguarias.

À ementa são associadas diversas atividades, como as demonstrações culinárias, oficinas de doces, teatro, música, animação infantil e desporto.

Equilibra-se o consumo de doces com um trail nocturno e um passeio em BTT. As inscrições estarão disponíveis nos sítios da Internet dos dinamizadores COA – Clube de Orientação e Aventura e Branquinhos do Pedal.

Para mais informações consulte os sites da organização em www.cm-abrantes.pt e www.tagus-ri.pt

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome