“Dia do professor”, por Massimo Esposito

Foto: DR

Dia 5 de outubro é mundialmente conhecido como o dia do professor. Pois é, o Professor. Antigamente esta profissão era cobiçada, respeitada e procurada. O Professor, assim como o Presidente da Câmara, o Chefe da polícia e o Padre, era uma das pessoas mais respeitada da vila ou cidade. Os alunos tinham estima pela sua autoridade (muitas vezes inutilmente abusada por alguns), era uma personagem a imitar e, por vezes, de invejar. Não ganhavam muito e sobretudo as professoras tinham uma vida complicada, mas que tinham honra em ser professor/a ..tinham.

PUB

Meu pai foi professor de Educação visual toda a vida, empenhou-se em desenvolver técnicas de ensino de arte a filhos de pescadores e pedreiros iletrados e conseguiu bom resultados, alguns são artistas, designer e/ou gráficos. Queria que eu fosse também professor na escola publica no fim dos anos 70 mas recusei porque já via o meu pai regressar das reuniões dos professores irritado e triste. Ele amava ensinar, mas os programas “inovativos” que chegavam de Roma obrigavam-no a fazer mais burocracias do que a ensinar. E eu não gostei da ideia de ensinar nos moldes criados por alguns que talvez nunca tenham dado aulas.

Passei a viver em Portugal depois de várias peripécias e volta ao mundo e fui convidado a dar aulas de EV. Mas tinha de fazer um exame de história (saber todos os reis de Portugal) e um de gramática portuguesa. Recusei. Não tanto pelos exames, que também achei inúteis de se fazer, mas porque não entendo que relação tem a gramática ou história com o ensino da arte? Mais ainda, tendo amigos professores e ver a frustração deles a correr o pais todo para manter a avaliação em dia, aceitarem seguir programas que mudam de ano em ano e, sobretudo, ser maltratados pelos alunos, pelos pais deles, e pelos média não ajudou nada no aceitar deste convite.

PUB

Sim, dou aulas de pintura no privado há 25 anos, verdade, mas o programa sou eu e o aluno a desenha-lo. Cada aluno escolhe o que fazer e em conjunto vamos desenvolver. A relação com os pais é clara desde a inscrição até o aluno voar para outros destinos e o plano de trabalho é personalizado e cumprido em sintonia. E os resultados estão à vista.

O dia 5 de Outubro é o dia do professor, espero que rapidamente os programas públicos possam ser elaborados pelos próprios professores, que possam ficar perto das próprias residências,  que eles possam ter uma relação aberta e madura com os alunos, que os pais entendam que os seus filhos devem estudar e seguir os princípios do ensino escolar e serem eles próprios a dar a educação familiar de ensinar a respeitar os outros para se ser respeitado.

PUB

Só assim poderemos ter professores felizes e respeitados e alunos que se desenvolvem como cidadãos respeitosos e úteis à sociedade.

Utopia? Não sei, mas é um desejo ver os meus colegas mais felizes e menos maltratados.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here