- Publicidade -

Desporto: Mais de 500 candidaturas ‘embrulham’ fundo de apoio da FPF

Três clubes do concelho de Abrantes (Tramagal, Pego e Alferrarede) candidataram-se a um programa de apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que tem um fundo nacional de cerca de 4,2 milhões de euros para a modernização das infraestruturas e equipamentos, como arrelvamento dos campos de futebol com piso sintético, um milhão dos quais para candidaturas das associações de futebol de todo o país.

- Publicidade -

O resultado final ainda não é conhecido muito por ‘culpa’ do elevado número de candidaturas. Cerca de 20, só no distrito de Santarém, e mais de 500 candidatos, em todo o país, disso ao mediotejo.net o vice-presidente da FPF. Rui Manhoso assegurou, no entanto, que até ao final de setembro será divulgado o resultado destas candidaturas e que clubes, e em que moldes, vão beneficiar com a distribuição do bolo.

“Foram mais de 500 candidaturas as recebidas na FPF, um número que demonstra bem o interesse dos clubes em melhorar as condições das suas infraestruturas para a prática desportiva”, disse ao mediotejo.net o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Rui Manhoso. Questionado sobre se o número de candidaturas era o expectável, o dirigente desportivo disse que o volume de clubes candidatos “é sempre superado”, tendo assegurado que até ao final de setembro os resultados serão conhecidos.

- Publicidade -

O arrelvamento de campos é o mais desejado no concelho de Abrantes. Só aqui são três os campos de jogos de 3 históricos clubes – Tramagal, Pego e Alferrarede  – todos com um passado de muitas décadas nos campeonatos nacionais e distritais de futebol e com um vasto palmarés no seu historial, que ainda estão ‘pelados’, sendo dos poucos campos de jogos nestas condições nos campeonatos distritais de Santarém.

“Em todo o distrito teremos recebido cerca de 20 candidaturas a este fundo da FPF, na sua grande maioria para relvados”, disse ao mediotejo.net o presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo. O dirigente disse “não ter expectativas” sobre o resultado dos apoios a atribuir, tendo lembrado que a avaliação “é exclusiva da FPF”.

Jerónimo lembrou, no entanto, que a AF Santarém tem um fundo “inovador a nível nacional”, que visa apoiar a construção ou remodelação de infraestruturas desportivas, com natural prioridade para os campos de jogos, balneários e instalações sanitárias ou iluminação.

“A comparticipação do fundo é de 20% da verba elegível de projetos aprovados, tendo como valor máximo vinte mil euros (20.000 euros), destacou, tendo referido que, esta época, na 1ª divisão distrital, só o Pego tem campo pelado, e que, na 2ª divisão, poucos mais haverá, tendo no entanto referido os campos do Tramagal e do Alferrarede

Sendo proprietários dos respetivos parques desportivos, condição obrigatória para concorrerem a este fundo de 3,2 milhões de euros da FPF, o Tramagal Sport União, o Clube Desportivo e Recreativo de Alferrarede e a Casa do Povo do Pego entregaram o documento de candidatura ao concurso para a modernização das infraestruturas e equipamentos à FPF, através da AF Santarém, no dia 24 de maio, após a cerimónia da tomada de posse dos corpos sociais da Associação de Futebol de Santarém.

Luis Correia Dias, vereador com o pelouro do Desporto na Câmara de Abrantes, confirmou na ocasião ao mediotejo.net a entrega dos 3 dossiers de candidatura por parte dos 3 clubes, tendo referido que a Câmara Municipal “é parceira desde o 1º minuto com o apoio à instrução dos processos de candidatura de cada um dos clubes”.

“O processo de candidatura é individual mas assenta num projeto comum, que é o de melhorar as condições estruturais dos respetivos parques desportivos e promover um projeto com alguma singularidade no concelho de Abrantes e que é alicerçado no futebol senior. É um projeto que pode, depois, ser replicado ao nível distrital e nacional”, destacou, tendo referido uma “expetativa moderada” relativamente ao resultado do concurso.

“Se for aprovado o processo de arrelvamento dos 3 campos de jogos vai ser motivo de grande festa e regozijo”, declarou o autarca, tendo observado que as expetativas “são moderadas porque há muitos clubes a concorrer de todo o país”.

A dotação global prevista pela FPF para apoiar as Associações Distritais e Regionais e os Clubes nos custos de investimentos a realizar no âmbito do Concurso para a modernização das infraestruturas desportivas e equipamentos dos Sócios Ordinários da FPF e dos Clubes das competições não profissionais é de 4,2 milhões de euros (um milhão dos quais para as 22 Associações de Futebol), tendo o regulamento sido aprovado em reunião de Direção da FPF no dia 03 de novembro de 2015.

O incentivo a conceder às despesas elegíveis é calculado através da aplicação de uma taxa base máxima de comparticipação por parte da FPF de 90%, sobre o valor global do investimento elegível, num montante mínimo de 5.000,00€ (cinco mil euros) e máximo de 180.000,00€ (cento e oitenta mil euros).

A título excecional e no caso de submissão de um projeto que a FPF considere possuidor de especial e relevante mérito face aos restantes, nomeadamente pela vertente da inovação, a comparticipação pode ser aumentada em 5%, passando a ser de 95% do valor global do investimento elegível.

A Direção da FPF comunica o resultado da avaliação aos candidatos no prazo de 30 dias após a data de encerramento do concurso, que termina no dia 31 de maio. O prazo foi, entretanto, prorrogado até final deste mês.

Como sublinhou Francisco Jerónimo, também a Associação de Futebol de Santarém (AFS) deliberou constituir um Fundo Financeiro para Apoio à Modernização dos Equipamentos Desportivos (FAMED) que servem de base ao desenvolvimento da atividade desportiva pelos seus clubes filiados e que sejam sua propriedade.

Esse mesmo apoio será traduzido através de comparticipação financeira a projetos aprovados pelas entidades estatais e considerados de interesse para o desenvolvimento do futebol distrital.

O FAMED será constituído, nesta fase inicial, por duzentos mil euros (200.000 euros), provenientes das receitas extraordinárias de realizações dinamizadas pela AFS ao longo dos últimos anos e que resulta, igualmente, da gestão otimizada de todo o processo de aquisição e equipamento da nova sede da AFS, valor esse que, sempre que seja possível, será reforçado com proveitos resultantes de eventos extraordinários futuros ou disponibilidades de tesouraria.

Trata-se de um instrumento que a AFS encontrou para financiar/apoiar os seus clubes na requalificação dos seus espaços desportivos.

Resta aguardar pelo final de setembro para saber se a estratégia gizada pelos três clubes de Abrantes lhes permitirá deixar de ostentar o galardão de “pisos pelados do distrito” e melhorar as condições das suas infraestruturas para captar mais jovens para a prática desportiva.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).