Depois do Médio Tejo alojamento portátil estreia-se em três festivais de música

Festivaleiros tomam banho num canal de rega da Herdade da Casa Branca, Zambujeira do Mar, 5 de agosto de 2015. Mais de dezassete mil festivaleiros estão já instalados na Herdade da Casa Branca, no concelho de Odemira, preparados para a primeira noite de música no recinto do festival Sudoeste, na já tradicional festa de receção ao campista. TIAGO CANHOTO/LUSA

Os festivais do Sudoeste, na Zambujeira do Mar, o de Paredes de Coura e o Vilar de Mouros, em Caminha, vão este ano estrear o alojamento móvel, uma espécie de “hotel” portátil.

PUB

“O alojamento móvel é uma alternativa ao convencional e que oferece o conforto, comodidade e segurança de um hotel. É um oásis no coração dos eventos”, afirmou hoje à Lusa um dos dois jovens empresários que importou o conceito.

A solução de alojamento móvel ‘Snoozy Dreams’, chegou a Portugal em junho passado e foi “testada” durante o campeonato do mundo de Wakeboard que decorreu na albufeira de Castelo do Bode, em Ferreira do Zêzere.

PUB

“Correu muito bem. Foi uma oportunidade para testarmos o modelo e prepararmo-nos para os três festivais que vamos fazer este ano”, adiantou o sócio da empresa “Domingos Selvagens”.

Formado em gestão turística e há mais de 20 anos no setor, Bruno Couto adiantou que este é o “ano zero” da aposta em 16 ‘Snoozy Dreams’, com capacidade para alojar duas pessoas.

PUB

As estruturas são feitas em alumínio, com chão de madeira e revestimento em lona permitindo uma “rápida montagem e facilidade de transporte”. Além de alojamento podem ser adaptadas a espaços de comercialização de produtos durante a realização de eventos.

Os festivais de música e os grandes eventos desportivos são os alvos prioritários da empresa, com sede em Lisboa.

O conceito foi importado da Bélgica e Antuérpia e “cria uma solução de alojamento para qualquer evento, valorizando a oferta de alojamento turístico para além do conceito de ‘glamping’, possibilitando uma experiência normalmente associada ao hotel, em qualquer lugar e em qualquer cenário”.

Com ligações familiares a Viana do Castelo, Bruno Couto está confiante no “sucesso” que o projeto vai ter nos três festivais que a empresa vai fazer este ano, dois deles, Paredes de Coura e Vilar de Mouros, que vão decorrer no Alto Minho de 17 a 20 de agosto e de 25 a 27 do mesmo mês, respetivamente.

Antes vai decorrer na Zambujeira do Mar o Meo Sudoeste, de 03 a 07 de agosto.

PUB

Bruno Couto explicou que este ano só será disponibilizado alojamento móvel para duas pessoas e que os preços variam, conforme dos dias dos festivais, entre os 280 e os 420 euros.

“A próxima fase do projeto é trazer outras tipologias com capacidade para alojar quatro pessoas”, disse.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here