Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Depois de Agosto”, por Hugo Costa

As notícias do “quente” mês de agosto centraram-se na destruição causada pelos fogos, no “caso” Caixa Geral de Depósitos, nas medalhas dos Jogos Olímpicos, nas transferências milionárias no futebol e nos habituais entretenimentos dos casos de Verão.

- Publicidade -

A época de veraneio já lá vai, os nossos emigrantes já partiram e agora regressa- se ao trabalho.

Relativamente aos fogos falarei sobre isso numa das próximas crónicas, no entanto, deixo patente que a prevenção e a sustentabilidade da nossa floresta devem ser o centro das políticas públicas. A Caixa Geral de Depósitos, mesmo contra a vontade de parte da nossa direita, contínua pública. Os Jogos Olímpicos merecem uma reflexão sobre a nossa política desportiva nas últimas décadas, sendo que os nossos atletas fizeram de tudo para dignificar o país e por isso estão de parabéns.

- Publicidade -

Durante este período as crónicas que fui publicando resumiram alguns dos assuntos a que me dediquei durante o ano parlamentar. Começa agora um novo ano parlamentar, com novos desafios e certamente continuarei a utilizar este espaço de proximidade para mostrar semanalmente o que é o trabalho de um deputado.

O ano político que agora começa será complexo e onde as eleições autárquicas marcarão a agenda política. Este espaço, com as limitações óbvias, também contribuirá para o debate em torno das políticas locais sustentáveis e de futuro.

O Governo certamente continuará o caminho da reposição dos rendimentos e  dos direitos aos portugueses, enquanto isso, o PSD continuará “na espera do diabo” como afirmou Pedro Passos Coelho. Será um ano intenso.

Deputado na Assembleia da República e membro das Comissões de Economia, Inovação e Obras Públicas e Habitação, é também membro da Comissão de Orçamento e Finanças. Diz adorar o Ribatejo e o nosso país. Defende uma política de proximidade junto dos cidadãos. Tem 36 anos, é de Tomar e licenciou-se em Economia pelo ISEG. É membro da Assembleia Municipal de Tomar e da Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Tem como temas de interesse a economia, a energia, os transportes, o ambiente e os fundos comunitários.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome