- Publicidade -

Demonstrações gratuitas de wakeboard dias 3 e 4 em Ferreira do Zêzere

Nos dias 3 e 4 de setembro, sábado e domingo, o Lago Azul, em Castanheira, Ferreira do Zêzere, será palco para demonstrações da prática de wakeboard, estando a iniciativa promocional aberta a quem queira experimentar as sensações desta modalidade desportiva aquática.

- Publicidade -

A instalação do ‘cable park’ de Wakeboard de Ferreira do Zêzere foi a primeira a ficar concluída nos cinco municípios que acolhem a estância de Wakeboard na albufeira do Castelo de Bode, um investimento global na ordem dos 600 mil euros,  sendo que todos os equipamentos vão entrar em funcionamento muito em breve.

O equipamento visa potenciar turisticamente a albufeira de Castelo do Bode na região do Médio Tejo, tendo André Matos, presidente da Associação Portuguesa de Wakeboard e Wakeskate (APWW), destacado na apresentação do projeto que esta vai ser “a primeira estância do mundo com ‘cable systems’ [sistema de cabos] em cinco localizações diferentes na região do Médio Tejo, todas elas com características únicas” e ligadas entre si num espelho de água com cerca de 30 quilómetros através de jangadas.

- Publicidade -

A modalidade de ‘wakeboard’ caracteriza-se pelo facto de as pranchas serem puxadas à superfície da água através de um sistema de cabos ou por um barco a motor, como meio de tração, sendo um desporto aquático praticado com uma prancha e manobrada de modo a contornar obstáculos flutuantes.

Os ‘cable parks’ estão a ser implementados nas praias fluviais de Fernandaires (Vila de Rei), do Lago Azul (Ferreira do Zêzere), Aldeia do Mato, (Abrantes), Trízio (Sertã) e Praia dos Montes (Tomar).

Esta estância funcionará com um modelo de gestão integrada, implementado em todos os cinco municípios, prevendo-se que o seu funcionamento seja do género “forfait” (tarifas para acesso às pistas) para um dia ou para uma semana, podendo ser utilizados os vários ‘cables systems’ instalados nas praias fluviais.

Posicionar Portugal como destino de eleição para a prática da modalidade, tornando-o ‘cluster’ europeu de ‘wakeboard’, é o grande objetivo do projeto.

As participações nesta sessão experimental no Lago Azul de Ferreira do Zêzere são gratuitas.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. E fixe sim srª mas por 15 minutos pagar 16 euros é que é muito caro, ou seja uma vez até se faz um esforço e vai-se matar o bichinho da aventura, mas fica a saber a pouco, não compensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -