Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Termino muitas tardes com um passeio a pé pelos limites da vila de Sardoal. Estes passeios acabam por constituir também o equilíbrio dos dias que o teletrabalho nos mandou, fisicamente, para aquele que era o nosso espaço pessoal.

- Publicidade -

Acabamos por ver e sentir alteradas as referências do tradicional posto de trabalho, com a falta da ligação efetiva e afetiva dos espaços e dos colegas de trabalho que por vezes nos ajudam a manter o trabalho menos cansativo. Para estes passeios levo sempre a máquina fotográfica, a pequenina, leve, fácil de transportar e sobretudo discreta. É ela que me ajuda a traduzir em imagens o que vou vendo.

Como aconteceu um destes dias, quando me cruzei com Luís Batista e a sua esposa, Amélia Batista, ali para os lados da Ribeira Acima. Estavam a chegar a um pequeno palheiro junto da estrada. Iam carregar palha, para renovarem a “cama” para os animais.

- Publicidade -

Enquanto Luís colocava a palha no lado de fora do palheiro, Amélia carregava-a para a carrinha. “Alguma palha está húmida mas mesmo assim, depois de seca, vai servir muito bem” dizia-me ela.

Por estas e por outras é que raramente consigo andar mais de 100 metros, seguidos, sem parar e sem fotografar alguma coisa. Acabam sempre por ser passeios imagéticos.

Fotografia: Amélia e Luís Batista, Ribeira Acima, Sardoal. Abril de 2021

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome