Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Foto: Paulo Jorge de Sousa

Hoje, dia 27 de setembro, celebra-se o Dia Mundial do Turismo.Este ano o grande pensamento para as iniciativas que estão a ser realizadas um pouco por todo o lado, é a capacidade de se poder criar oportunidades fora das grandes cidades e preservar o património cultural e natural.

PUB

Pela região do Médio Tejo a antiga enfermaria do Regimento de Engenharia 1 de Tancos vai ser demolida (ver o trabalho de Paula Mourato na revista Ponto, páginas 38 a 41), apesar de haver quem considere que seria ali o sítio certo para se fazer um museu relativo à Primeira Guerra, de forma a poder ficar alguma coisa da nossa história, que de outra forma se irá perder ao longo do tempo.

Ela é o único vestígio marcante que resta da Primeira Guerra Mundial no nosso País. Quase ao lado, em Montalvo, temos O Arneiro da Parada, que são os terrenos onde se realizou “A Grande Parada”, onde desfilaram os 20 000 homens (jovens) que em três meses foram “preparados” para integrarem o Corpo Expedicionário Português, obra que ficou na história pelo “Milagre de Tancos”.

PUB

Temo que a palavra Turismo continue apenas a ser objeto de palestras, discussões, encontros, comemorações, inaugurações de grandes projetos de alojamento e estadia fora das bolsas dos comuns mortais, campos de golfe, restaurantes dos chef’s conhecidos e pouco mais, porque o verdadeiro turismo que se quer promover dos discursos bonitos, esse não é para levar a sério.

Assim sendo deixo-vos uma imagem do castelo de Almourol, que também poderia fazer parte de um roteiro sobre Turismo Militar e que tem sempre uma grande afluência de turistas, nem que seja para fazer uma selfie e marcar a sua presença nas redes sociais.

PUB

*Fotografia: Castelo de Almourol, setembro de 2020

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -
Artigo anteriorFutebol | Pandemia e insegurança afastam ‘Dragões’ de Alferrarede da II Divisão Distrital
Próximo artigoTorres Novas | CHMT assinala 20.º aniversário do Hospital Rainha Santa Isabel
Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here