Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Foto: Paulo Jorge de Sousa

Estamos na região do Médio Tejo, pelo menos até que a política não “invente” outra forma de administração do território ou outra designação para baralhar mais ainda, seja lá com que objetivo for. E também estamos no centro, no meio, a metade das distâncias entre todos os extremos. Até a Estrada Nacional 2 que ganha nova importância, desta vez turística, passa aqui neste bocadinho.

PUB

Com a pandemia a EN2 tornou-se um destino, uma forma de turismo, um local para férias, algumas curtas outras mais longas. E uma forma de conhecer o país.

E enquanto assim for todos podemos ganhar, se organizados nesse sentido, senão acaba por ser uma moda e como todas as modas, dentro de um curto período de tempo outros interesses a substituirão. Esperemos que as entidades respetivas reconheçam este potencial e a possam tornar um atrativo turístico permanente.

PUB

*Fotografia: Museu da Geodesia (Picoto), Vila de Rei, setembro de 2020

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub
Artigo anteriorRede de serviços de transporte reforçada no Médio Tejo com arranque do ano letivo
Próximo artigo“Carta de amor aos professores da primária, especialmente aos meus”, por Vera Dias António
Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here