- Publicidade -
Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Tempos estranhos estes que atravessamos. De facto, a pandemia veio-nos obrigar a reconsiderar certezas e a colocar outras dúvidas sobre as quase outras certezas que tínhamos. Olhemos o turismo, por exemplo. O governo sensibiliza-nos com os números e estatísticas, incentivando-nos ao consumo do mercado nacional para as férias de verão.

- Publicidade -

Faça férias cá dentro, diz-se muita vez por aí. E os empreendimentos que fazem parte dessas rotas apressam-se a mostrar as garantias de condições de segurança e higiene das casas de turismo rural com piscina (pois claro), dos restaurantes, das praias fluviais e de tudo o mais. Tudo a bem da tão preocupante retoma da economia do setor.

No entanto a realidade pode ser bem diferente.

- Publicidade -

Quem vive pelas regiões do interior pode estar ainda na dúvida com os percursos das populações da grande Lisboa para o interior, vindos da zona que atualmente é das mais críticas do país em novos casos de infeção. É um misto de “não venham” que ainda não arrumámos a casa e “fique em casa” que isto ainda não está para brincadeiras.

Fotografia: Sardoal, subida para o Convento de Santa Maria da Caridade, junho de 2020.

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome