Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Crónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa

Ontem foi o Dia de Nossa Senhora da Conceição. No Sardoal realizou-se uma procissão logo após a celebração da Eucaristia na Igreja Matriz. E, como é habitual, saí de casa com a máquina fotográfica para fazer uns registos. Andei de um lado para o outro, olhei para os mesmos locais do ano passado, onde estão quase as mesmas pessoas, tentei um novo motivo, experimentei uma nova perspectiva, mas acabei como algumas vezes: a cair nas mesmas rotinas.

- Publicidade -

Desta vez havia sol e lá tentei umas sombras mais pronunciadas ou uns planos mais apertados em contra-luz tentando, talvez, apanhar um rosto mais convincente. Subi a rua, desci, fui ao lado da procissão, voltei atrás, olhei para aqui, olhei para ali e voltei ao início.

Por fim já só restava o Adro da Igreja para assistir à chegada da Procissão e ali talvez fazer o ponto final do trabalho. Mas desta vez voltei a entrar na Igreja Matriz: chamou-me a atenção a Filarmónica União Sardoalense, que acompanhava a procissão, ter entrado também e ainda estar a tocar.

- Publicidade -

Afinal, estava ali dentro “a” fotografia final, pensei logo quando entrei e vi aquele ambiente. De resto foi só esperar uns minutos que a Igreja ficasse vazia.
Uma boa semana.

(Fotografia: Igreja Matriz de Sardoal, 8 de dezembro de 2018)

Nasceu no Sardoal em 1964, e é licenciado em Fotografia. Fez o Curso de Fotojornalismo com Luíz Carvalho do jornal “Expresso” (Observatório de Imprensa). É formador de fotografia com Certificado de Aptidão Profissional (registado no IEFP). Faz fotografia de cena desde 1987, através do GETAS - Centro Cultural, do qual também foi dirigente e fotografou praticamente todos os espetáculos. Trabalha na Câmara Municipal de Sardoal desde 1986 e é, atualmente, Técnico Superior, editor fotográfico e fotógrafo do boletim de informação e cultura da autarquia “O Sardoal” e de toda a parte fotográfica do Município. É o fotógrafo oficial do Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal. Em 2009, foi distinguido pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura”, pelo seu percurso fotográfico. Conta com mais de meia centena de distinções nacionais e internacionais. Já participou em dezenas de exposições individuais e coletivas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome