Crónica fotográfica, por Luís Ribeiro

Foto: Luís Ribeiro

Há um cometa a rasgar os céus de Julho que pode ser observado a olho nu durante todo o mês: veio dos confins do nosso sistema solar, mede cerca de cinco quilómetros e só voltará a ser visível da Terra daqui a quase 7000 anos. O seu nome verdadeiro é C/2020 F3, mas tem sido apelidado de cometa “Neowise” por causa do telescópio espacial da NASA que o descobriu no final de Março.

PUB

Este é o primeiro cometa visível em 2020 e “é raro haver assim cometas que são visíveis a olho nu, foi uma óptima surpresa”, admite o director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), Rui Agostinho. Ainda assim, é preciso saber quando localizá-lo e é mais fácil vê-lo com uns binóculos ou um pequeno telescópio.

O cometa pode ser visto em duas ocasiões: de madrugada, a partir das 04:00 (hora de Portugal continental) e antes do brilho do nascer do sol, idealmente com um “bom horizonte e pouca luz”. Nos dias 19, 20 e 21 de Julho, o cometa estará também visível ao início da noite, entre as 22:00 e as 22:15.

PUB

In: https://www.publico.pt/2020/07/15/ciencia/noticia/cometa-neowise-atravessar-ceu-julho-olho-nu-1924401

*Fotografia captada às 23:00 do dia 18 de julho em Barragem do Carril – Tomar

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here