Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Trinta novos casos num dia em que índice de transmissibilidade “vira a agulha” e volta a subir na região

Depois de vários dias abaixo da média nacional e com um índice de transmissibilidade (Rt) na ordem dos 0,90, a região do Médio Tejo volta hoje a ter um Rt de 1, segundo os cálculos que o mediotejo.net realiza diariamente. O número reflete o aumento de casos positivos nos últimos dias: depois de ontem se registarem 23 casos, hoje foram contabilizados mais 30 infecções pelo SARS-CoV-2 no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, em Abrantes (3), Alcanena (2), Ourém (10), Tomar (7), Torres Novas (5) e Vila Nova da Barquinha (3).

- Publicidade -

- Publicidade -

Há hoje 447 pessoas em vigilância ativa no ACES Médio Tejo, 170 dos quais em Ourém, onde o novo coronavírus tem progredido mais nos últimos dias.

- Publicidade -

Também segundo os cálculos que o mediotejo.net realiza diariamente, o risco de transmissão da covid-19 mantém-se “moderado” em todos os concelhos, exceto em Constância, que está em “risco elevado” – mas que continua a revelar uma melhoria progressiva, face aos números dos últimos dias.

Mais 6 mortes em Portugal e aumento de internamentos e cuidados intensivos

Portugal registou hoje mais 3.162 novos casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, 6 mortes atribuídas à covid-19 e um aumento de doentes internados e em cuidados intensivos, referem os dados o boletim epidemiológico da DGS.

A maioria das novas infeções foi registada na região de Lisboa e Vale do Tejo, com 1.407, e o país regista hoje um total de 44.006 casos ativos.

Há 15 pessoas internadas em enfermaria, num total de 632, e mais três doentes em unidades de cuidados intensivos, que acolhem 144 pessoas.

As 6 mortes registadas nas últimas 24 horas ocorreram nas regiões do Algarve, com duas, no Centro, com uma, e Lisboa e Vale do Tejo, com três, elevando o número de óbitos atribuídos à pandemia para um total de 17.148, dos quais 9.007 relativos a homens e 8.141 a mulheres. A faixa etária em que se regista maior número de mortos é a de maiores de 80 anos, seguida dos 70-79. Dos 6 óbitos hoje anunciados, um enquadra-se na faixa etária entre os 50 e 59 anos, e outro na faixa etária dos 60-69, enquanto os restantes quatro estão no grupo dos 70-79 anos.

A faixa etária com maior número de casos registados nas últimas 24 horas foi a dos 40 aos 49 anos, seguindo-se o grupo dos 50 aos 59 anos e os grupos dos 20-29 e 30-39 anos.

De acordo com a autoridade de saúde, recuperaram da infeção nas últimas 24 horas mais 2.473 pessoas, o que aumenta para 844.497 o número de recuperados desde o início da pandemia.

O número de contactos em vigilância está nos 72.635, na sequência de 1.317 pessoas terem passado, nas últimas 24 horas, a integrar este grupo.

Desde o início da pandemia no país, contam-se 905.651 casos acumulados.

*C/Lusa

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome