PUB

Covid-19 | Três concelhos do Médio Tejo entram na lista de risco extremo de contágio

Cinquenta e seis concelhos de Portugal continental integram a partir de hoje o nível de risco extremo de contágio por covid-19, segundo a mais recente lista de níveis de risco divulgada pelo Governo, entre eles três municípios da região do Médio Tejo: Ferreira do Zêzere, Mação e Torres Novas.

PUB

Já o número de concelhos em risco muito elevado é agora de 132 em todo o país, estando neste nível de risco 7 municípios do Médio Tejo: Alcanena, Constância, Entroncamento, Ourém, Tomar, Sertã e Vila Nova da Barquinha.

Abrantes é o único dos 13 municípios do Médio Tejo em risco elevado, sendo que, no todo nacional, encontram-se 64 concelhos com este nível de risco.

PUB

Em risco moderado estão 25 municípios em todo o país, entre eles Sardoal e Vila de Rei.

Em novembro, o executivo dividiu os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante o nível de risco de transmissão – moderado, elevado (entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes), muito elevado (entre 480 e 960) e extremamente elevado (mais de 960).

As listas podem ser consultadas em www.covid19estamoson.gov.pt.

Na região do Alto Alentejo, Ponte de Sor sobe de ‘risco moderado’ para ‘risco elevado’ ao passo que o município de Gavião mantém o nível de  ‘risco extremo’. Já na Lezíria, Chamusca desce do nível de  ‘risco muito elevado’ para o grupo de ‘risco elevado’, a par de Golegã, que mantém este nível de risco.

Foto: Arlindo Homem

Restrições são diferentes por nível de risco. Saiba tudo – e veja o seu concelho

CONCELHOS DE RISCO EXTREMO (MAIS DE 960 CASOS POR 100 MIL HABITANTES)

*** Em Risco Extremamente Elevado – 56 concelhos

Aguiar da Beira, Alcácer do Sal, Alcochete, Anadia, Ancião, Armamar, Barcelos, Borba, Boticas, Celorico da Beira, Crato, Cuba, Elvas, Esposende, Ferreira do Zêzere, Figueiró dos Vinhos, Fornos de Algodres, Gavião, Guarda, Idanha-a-Nova, Lamego, Mação, Macedo de Cavaleiros, Mangualde, Meda, Mértola, Miranda do Douro, Mogadouro, Moimenta da Beira, Montalegre, Mora, Mourão, Murtosa, Nisa, Oliveira do Hospital, Penamacor, Peso da Régua, Pinhel, Ponte da Barca, Portel, Póvoa de Lanhoso, Póvoa de Varzim, São João da Pesqueira, Tábua, Tabuaço, Tavira, Torres Novas, Trancoso, Vendas Novas, Viana do Alentejo, Vidigueira, Vila do Conde, Vila Nova de Paiva, Vila Nova de Poiares, Vila Verde, Vimioso.

CONCELHOS DE RISCO MUITO ELEVADO (ENTRE 480 E 959 CASOS POR 100 MIL HABITANTES)

*** Em Risco Muito Elevado – 132 concelhos

Águeda, Alandroal, Albergaria-a-Velha, Albufeira, Alcanena, Alcobaça, Alfândega da Fé, Alijó, Almada, Almodôvar, Alpiarça, Alter do Chão, Alvaiázere, Alvito, Amadora, Amarante, Amares, Arcos de Valdevez, Arganil, Arouca, Arraiolos, Arruda dos Vinhos, Avis, Barreiro, Batalha, Beja, Benavente, Braga, Bragança, Cabeceiras de Basto, Caldas da Rainha, Caminha, Cantanhede, Carregal do Sal, Cascais, Castelo Branco, Castro Daire, Celorico de Basto, Chaves, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Constância, Entroncamento, Estarreja, Estremoz, Évora, Fafe, Faro, Felgueiras, Figueira de Castelo Rodrigo, Fronteira, Fundão, Góis, Gondomar, Guimarães, Ílhavo, Leiria, Lisboa, Loures, Mafra, Marco de Canaveses, Marinha Grande, Marvão, Matosinhos, Mealhada, Melgaço, Mira, Miranda do Corvo, Moita, Mondim de Basto, Montemor-o-Novo, Montijo, Mortágua, Murça, Nelas, Óbidos, Odivelas, Oeiras, Oliveira de Azeméis, Oliveira de Frades, Oliveira do Bairro, Ourém, Ourique, Ovar, Palmela, Pedrógão Grande, Penacova, Penalva do Castelo, Penela, Peniche, Pombal, Porto, Porto de Mós, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Ribeira de Pena, Rio Maior, Santa Comba Dão, Santa Maria da Feira, Santa Marta de Penaguião, Santarém, Santo Tirso, São João da Madeira, Sátão, Seixal, Sertã, Sesimbra, Setúbal, Sever do Vouga, Sobral de Monte Agraço, Soure, Sousel, Tarouca, Terras de Bouro, Tomar, Tondela, Torres Vedras, Trofa, Valongo, Viana do Castelo, Vieira do Minho, Vila Flor, Vila Franca de Xira, Vila Nova da Barquinha, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Vila Real de Santo António, Viseu, Vizela, Vouzela.

CONCELHOS DE RISCO ELEVADO (ENTRE 240 E 479 CASOS POR 100 MIL HABITANTES)

*** Em Risco Elevado – 64 concelhos

Abrantes, Alenquer, Aljustrel, Almeirim, Aveiro, Azambuja, Baião, Belmonte, Bombarral, Cadaval, Campo Maior, Cartaxo, Castelo de Paiva, Castro Marim, Castro Verde, Chamusca, Cinfães, Covilhã, Espinho, Figueira da Foz, Golegã, Gouveia, Grândola, Lagos, Loulé, Lourinhã, Lousã, Lousada, Maia, Mesão Frio, Mirandela, Monção, Monforte, Montemor-o-Velho, Moura, Nazaré, Oleiros, Olhão, Paços de Ferreira, Paredes, Paredes de Coura, Penafiel, Penedono, Ponte de Lima, Ponte de Sor, Portalegre, Portimão, Sabrosa, Sabugal, Salvaterra de Magos, São Brás de Alportel, São Pedro do Sul, Seia, Serpa, Silves, Sintra, Vagos, Vale de Cambra, Valença, Valpaços, Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Foz Coa, Vila Velha de Ródão, Vila Viçosa, Vinhais

CONCELHOS DE RISCO MODERADO (ATÉ 239 CASOS POR 100 MIL HABITANTES)

*** Em Risco Moderado – 25 concelhos

Alcoutim; Aljezur; Almeida; Arronches; Barrancos; Carrazeda de Ansiães; Castanheira de Pera; Castelo de Vide; Coruche; Ferreira do Alentejo; Freixo de Espada à Cinta; Lagoa; Manteigas; Monchique; Odemira; Pampilhosa da Serra; Proença-a-Nova; Resende; Santiago do Cacém; Sardoal; Sernancelhe; Sines; Torre de Moncorvo; Vila de Rei; e Vila do Bispo.

c/LUSA

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).