Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Treinador Nuno Presume já está em casa, passou a ser “abrantino” e agradece aos profissionais de saúde

Já em casa e depois de ter estado nos cuidados intensivos e em coma induzido no hospital de Abrantes devido à covid-19, o treinador Nuno Presume, que coadjuva José Peseiro na seleção de futebol da Venezuela, manifestou hoje o seu reconhecimento a todos os profissionais de Abrantes e de todo o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e diz que a partir de agora se sente também “abrantino”.

- Publicidade -

“A dimensão humana associada à competência permite-nos ter um SNSaude muito melhor do que tantas vezes se fala (como lamento não poder conhecer o rosto dos verdadeiros campeões que tanto me ajudaram). O MEU MUITO OBRIGADO. Abrantes passou a ser um marco importante na minha vida. Com ela passei a ter um pouco do ABRANTINO (até pela excelência das suas “tijeladas“), escreveu o treinador, em mensagem partilhada pela Associação de Futebol de Santarém.

Nuno Presume, 51 anos, teve alta no dia 16 de abril, depois de ter estado internado em Abrantes, com covid-19. Nuno Presume deu entrada nos cuidados intensivos do hospital no dia 06 de abril, tendo dali saído para a enfermaria da unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo na segunda-feira, dia 12.

- Publicidade -

Agora, em casa e a recuperar da doença, Nuno Presume fez um agradecimento que aqui transcrevemos na íntegra:

“A todos os que têm manifestado interesse na minha recuperação, transmito-vos que já me encontro junto da minha família. Mas não é para ou sobre mim as referências deste simples texto. O mesmo é escrito numa singela homenagem a todos os profissionais de saúde que me acompanharam num difícil período. Num primeiro momento a eficácia dos profissionais de saúde do hospital de Santarém que atempadamente me conduziram até ao hospital de Abrantes. Aqui, quer nos cuidados intensivos quer já no piso 9 da enfermaria foram de uma disponibilidade e profissionalismo inesquecíveis”, relatou, pormenorizando.

“A dimensão humana associada à competência permite-nos ter um SNSaude muito melhor do que tantas vezes se fala (como lamento não poder conhecer o rosto dos verdadeiros campeões que tanto me ajudaram). O MEU MUITO OBRIGADO. Abrantes passou a ser um marco importante na minha vida. Com ela passei a ter um pouco do ABRANTINO (até pela excelência das suas “tijeladas “), afirmou um reconhecido e agradecido Nuno Presume.

“Assim sendo terei que manifestar apreço e agradecimento ao @manueljorgevalamatos , presidente da CM Abrantes e companheiro de antigas “lutas “ desportivas, pois personifica a disponibilidade de toda a comunidade no bem-estar daqueles que por lá passam mesmo em contextos como o meu. Agora… bom, agora quero manifestar uma vontade acérrima na minha recuperação . Cuidem-se amigos. “Estou convosco“, concluiu.

O treinador, natural de Pombalinho, no concelho da Golegã, iniciou a carreira no Cartaxo, tendo ainda passagens por clubes como Carregado, União de Santarém, Fátima, Riachense, Loures, Portomosense e 1.º de Dezembro, antes de integrar as equipas técnicas de Daúto Faquirá, no Olhanense e nos angolanos do 1.º de Agosto.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome