PUB

Covid-19 | Surto em plantel do Sertanense com 25 elementos infetados (C/ÁUDIO)

Um surto de covid-19 já infetou um total de 25 elementos do plantel do Sertanense FC, entre jogadores, treinadores e colaboradores, estando toda a equipa em isolamento profilático, disse hoje o presidente do clube da Sertã, que disputa a série E do Campeonato de Portugal.

PUB

“Tenho 25 pessoas infetadas, é o plantel todo, apenas dois jogadores testaram negativo porque, por ironia, estavam lesionados, de resto estão todos os outros, incluindo jogadores, equipa técnica e da logística”, disse Paulo Farinha, presidente do Sertanense.

Neste momento, afirmou o dirigente desportivo, “nenhuma situação implica cuidados de saúde hospitalares”, tendo Paulo Farinha também entrado em isolamento e realizado hoje o teste de despiste ao novo coronavírus, apesar de não ter sintomas e de ter estado com a equipa apenas na última jornada, disputada a 06 de janeiro, em Cernache do Bonjardim.

PUB

ÁUDIO: PAULO FARINHA, PRESIDENTE DO SERTANENSE FC:

“Estão todos em isolamento, pelo que estamos a fazer chegar alimentação a toda a gente e estamos vigilantes relativamente a uma situação que é frustrante e que nem no pior dos meus pensamentos pensei que alguma vez pudesse acontecer”, disse Paulo Farinha, tendo concluído com um apelo a que “todos se protejam” e que “ninguém minimize o risco”.

Devido a esta situação, o jogo agendado para domingo, dia 17 de janeiro, em Mortágua, referente à 12ª jornada, será adiado para data a definir.

O concelho da Sertã, que integra o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Sul (PIS), apresenta na quarta-feira um total acumulado de 396 pessoas infetadas, das quais 202 recuperadas da doença. Na Sertã estavam 192 casos ativos e 190 pessoas em vigilância ativa, havendo ainda registo de dois óbitos, um dos quais ainda sem confirmação se a covid foi a causa da morte. O concelho integra o grupo de municípios de risco ‘muito elevado’.

c/LUSA

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).