- Publicidade -

Covid-19 | Surto em Lar de Alcanena sobe para 6 óbitos e tem 6 idosos hospitalizados

O Centro de Bem Estar Social de Alcanena chegou esta segunda-feira, 1 de fevereiro, aos seis óbitos na sequência do surto de Covid-19 que afeta a instituição nas últimas semanas, adiantou a presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira, em reunião de executivo. A instituição tem ainda seis pessoas hospitalizadas.

- Publicidade -

Num ponto de situação da pandemia no concelho, Fernanda Asseiceira frisou a forma “tranquila” e “responsável” como está a ocorrer a organização em torno do surto do lar de Alcanena. Permanecem 23 funcionários infetados, assim como 67 utentes (números do boletim municipal a 1 de fevereiro), no entanto já passou o tempo necessário para dar o surto por controlado.

Pouco antes do início da sessão, a presidente ficou a saber que morrera mais um idoso com Covid-19, elevando para seis o número de óbitos associados ao Lar. A instituição tem colmatado as necessidades com o apoio de uma brigada de intervenção rápida, adiantou.

- Publicidade -

Em termos de casos positivos, os Bombeiros de Minde mantêm quatro e os Bombeiros de Alcanena três pessoas. Do surto na AQUANENA resta uma pessoa com SARS CoV-2 positivo.

A concluir a apresentação de dados, Fernanda Asseiceira manifestou a esperança que com a diminuição do número de contágios em breve a situação da mortalidade nacional comece a melhorar.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).