PUB

Covid-19 | Stock de vacinas da gripe reposto esta quinta-feira no Médio Tejo

Milhares de utentes dizem que não conseguem vacina contra a gripe, uma situação que a delegada de Saúde Pública do Médio Tejo atribui à elevada procura tendo assegurado que esta quinta-feira, dia 26 de novembro, o stock vai ser reposto. Mas as autoridades de saúde reconhecem que este ano as vacinas contra a gripe não vão chegar para todos.

PUB

“Contamos esta quinta-feira receber mais vacinas”, disse Maria dos Anjos Esperança ao nosso jornal, tendo feito notar que, aliada à elevada procura, “houve também para as farmácias, o que veio diminuir as que vieram para os centros de saúde. Mas iremos receber mais esta quinta e será reposto o stock”, afirmou.

ÁUDIO MARIA DOS ANJOS ESPERANÇA, DELEGADA DE SAÚDE MÉDIO TEJO:

PUB

Segundo disse a responsável, “quem ainda não teve vacina deve recorrer ao centro de saúde e ao seu médico de família” para tentar ainda ser vacinado, tendo feito notar que, se vão ser suficientes para todos ou não, “só a Direção-Geral da Saúde o poderá dizer”.

A elevada procura da vacina contra a gripe vai fazer com que nem todos consigam ser vacinados, mas a diretora-geral da Saúde assegura que as mais de dois milhões de doses abrangem a “grande maioria” dos grupos de risco.

Graça Freitas atribui à elevada procura o facto de muitos utentes não conseguirem a vacina contra a gripe a par de, neste momento, o acesso ao centro de saúde poder ser mais difícil.

Mas a vacina vai continuar a ser administrada: “Neste momento já temos 1,8 milhões de doses entregues nos centros de saúde”, disse recentemente a diretora-geral da Saúde em entrevista à agência Lusa.

As autoridades estimam que cerca de 1,3 milhões de vacinas já tenham sido administradas, havendo ainda meio milhão para serem aplicadas.

Falta ainda receber a última tranche de 270 mil vacinas, que deverá chegar entre o final de novembro e o princípio de dezembro, um prazo que as autoridades estavam a tentar antecipar.

A ministra da Saúde alertou também para a importância de apenas ser vacinado contra a gripe quem tem indicação para tal e disse que optou por não se vacinar, lembrando que a disponibilidade destas vacinas no mercado é limitada.

“É importante dizer que só deve vacinar-se quem tem critério… é importante que se perceba isto, para todas as vacinas. (…) Há indicações terapêuticas que devem ser seguidas. Eu, por exemplo, não me vacinei”, afirmou Marta Temido, em entrevista ao podcast do PS Política com Palavra.

Questionada sobre as vacinas contra a gripe adquiridas para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), a ministra explicou que todos os anos são fabricadas “em quantidade limitada”, sublinhou que este ano foram compradas mais doses do que no ano passado e que as 2,5 milhões disponíveis (no SNS e nas farmácias) “seriam suficientes para a vacinação que habitualmente o país faz”.

Sublinhando que o Governo adquiriu para o SNS “toda a quantidade que podia” de vacinas da gripe – mais de dois milhões de doses -, a ministra lembrou que as farmácias conseguiram comprar cerca de 500 mil e que, no total, isso seria necessário para quem tem indicação de fazer a vacina a receber.

“Este ano tivemos uma procura de pessoas que habitualmente não se vacina”, disse a ministra, dando o exemplo de muitos profissionais de saúde.

Segundo os dados disponibilizados pela governante, foram administradas 1,4 milhões de doses da vacina da gripe e há ainda 400 mil em ‘stock’ para serem administradas.

“A última fatia – de 200 mil doses – chegará no final do mês”, disse a ministra, lembrando que “não há mais vacinas disponíveis no mercado mundial”.

c/LUSA

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).