- Publicidade -
Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Covid-19 | Surto em Lar de Minde regista cinco óbitos em utentes

O Centro de Bem Estar Social de Minde, no concelho de Alcanena, soma esta segunda-feira, 23 de novembro, cinco mortos por Covid-19. Para além dos dois falecidos na sexta-feira, um falecimento no domingo e dois já esta segunda-feira foram também confirmados como mortes derivados do novo coronavírus.

- Publicidade -

A informação foi confirmada ao mediotejo.net pela presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseceiria, ao início da noite. A autarca não conseguiu adiantar ao nosso jornal quantos idosos da instituição permanecem internados no hospital. Chegaram a estar oito pessoas hospitalizadas, referiu.

O município tem estado em contacto com a Proteção Civil e demais instituições para fazer face às implicações do surto no Lar de Minde, que contabiliza 158 infetados, 111 utentes e 47 trabalhadores.

- Publicidade -

Segundo Fernanda Asseiceira, o surto nesta instituição, que tem uma lotação máxima próxima de 130 utentes, surgiu no início de novembro, depois de uma idosa ter sido submetida ao teste ao SARS-CoV-2 quando foi internada no Centro Hospitalar do Médio Tejo.

“Os primeiros resultados conhecidos no fim de semana de 07 e 08 de novembro apontaram para meia dezena de casos, o que deixou a expectativa de que o surto seria confinado”, disse.

Contudo, uma semana mais tarde, os testes revelaram que o surto se tinha propagado, com 91 utentes e 34 funcionários a terem testes com resultado positivo, valor que os resultados da nova testagem realizada na passada sexta-feira e conhecidos no domingo revelaram ter crescido para os 111 utentes e 47 trabalhadores, disse.

Apenas 12 utentes continuaram a ter resultado negativo no teste, mantendo-se isolados dos restantes, adiantou.

O lar dispõe de dois edifícios, um mais antigo, de rés-do-chão, e outro, com três pisos, tendo o surto alastrado aos dois espaços, disse Fernanda Asseiceira, sublinhando as “excelentes condições” existentes nesta instituição.

A autarca afirmou que os familiares das funcionárias têm igualmente sido submetidos a testes, sendo feito um apelo para que se mantenham em confinamento, independentemente de os resultados serem positivos ou negativos, de forma a evitar que o surto se propague na comunidade.

A assistência aos idosos está a ser garantida com o apoio de recursos humanos da Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social, de uma associação de Lisboa que, a pedido do município, procedeu à higienização e desinfeção do lar, e de candidaturas apresentadas pela instituição junto do centro de emprego, adiantou.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome