- Publicidade -
Sexta-feira, Janeiro 21, 2022
- Publicidade -

Covid-19 | Situação agrava-se em Ourém mas todos os concelhos estão já acima do risco crítico de contágio

Nas últimas 24 horas registaram-se mais 201 casos positivos no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, estando em Ourém o foco mais preocupante neste momento, com 980 casos por cada 100 mil habitantes – muito além dos 240 fixados como limite para o risco de contágio por covid-19. Com vários surtos em escolas, nos últimos dias também os Bombeiros de Ourém ficaram com 10 elementos infetados e 28 em quarentena.

O presidente do município, Luís Albuquerque, referiu a propósito que o aumento do número de casos ativos no concelho é “um motivo de preocupação” e que “é importante a população estar alertada” para o problema. “É verdade que o número de internados é pouco significativo, o que demonstra a importância da vacinação, que tem uma taxa muito elevada no nosso concelho”, referiu, mas insistiu na urgência de “sensibilizar todos, para que todos possamos cumprir e respeitar as regras que estão instituídas, pois é a única forma que temos para evitar a propagação do vírus”.
 
Neste momento já todos os concelhos do ACES Médio Tejo estão acima dos 240 casos por cada 100 mil habitantes, havendo, além de Ourém, razões acrescidas de preocupação em Torres Novas e Tomar, onde o ritmo de contágio se mantém muito alto há já três semanas. 
 
- Publicidade -

- Publicidade -

Segundo o relatório hoje divulgado pelo ACES Médio Tejo, o maior número de casos das últimas 24 horas foi registado em Ourém (58), seguindo-se Tomar (40), Torres Novas (35) e Entroncamento (31). O concelho com o maior número de casos em vigilância ativa é agora Torres Novas (489), seguindo-se Abrantes (290), Entroncamento (149) e Ourém (143). No total, nos 11 concelhos, há hoje 1.419 pessoas em quarentena.

- Publicidade -

Desde o início da pandemia de covid-19 morreram 414 pessoas na região do Médio Tejo, com os números mais elevados de óbitos verificados em Ourém (93), Abrantes (74) e Torres Novas (67).

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome