- Publicidade -

Covid-19 | Risco máximo de contágio em 10 dos 13 concelhos do Médio Tejo

Os dados da incidência a 14 dias apresentados esta segunda-feira no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) colocam 234 concelhos de Portugal no nível de “risco extremamente elevado” de contágio por covid-19, mais 18 do que na última atualização, há duas semanas. Neste momento, 76% dos municípios do país estão pintados de vermelho – ou seja, registam uma taxa de incidência acumulada superior a 960 casos por 100 mil habitantes, entre 13 e 26 de janeiro.

- Publicidade -

Nos 13 concelhos do Médio Tejo, só a Sertã, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha escapam à classificação máxima de “risco extremamente elevado”.

A nível nacional, apenas um concelho tem zero casos de infeção: Velas, nos Açores. Os municípios de Penedono (7.487), Castelo de Vide (6.646), Aguiar da Beira (6.363) e Sernancelhe (5.801) são os concelhos com maior incidência acumulada no país.

- Publicidade -

Nas últimas 24 horas, na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 3.370 novas infeções, contabilizando-se até agora 265.407 casos e 4.984 mortes. A região Norte registou 1.180 novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas e desde o início da pandemia já contabilizou 307.412 casos de infeção e 4.546 mortes.

Mapa de risco de contágio por covid-19, a 01 de fevereiro de 2021. Fonte: DGS

Na região Centro, registaram-se mais 559 casos, acumulando-se 103.094 infeções e 2.252 mortos. No Alentejo, foram assinalados mais 409 casos, totalizando 25.322 infeções e 688 mortos desde o início da pandemia em Portugal. A região do Algarve tem hoje notificados 205 novos casos, somando 17.443 infeções e 219 mortos.

A Madeira registou 56 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 4.111 infeções e 43 mortes devido à covid-19. Na Região Autónoma dos Açores foram registados 26 novos casos nas últimas 24 horas, somando 3.532 infeções e 25 mortos.

*Com Lusa

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).