Covid-19 | Quatro trabalhadores infetados no Lar da Santa Casa de Abrantes (c/áudio)

Quatro trabalhadores da valência de Lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes testaram positivo ao novo coronavírus, confirmou ao mediotejo.net o provedor da instituição, Alberto Margarido. Em declarações ao mediotejo.net, o presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, fez um ponto de situação relativamente a esta situação que se vive na instituição.  

PUB

Os resultados foram apurados em três funcionários da área da cozinha e um que trabalha na área sociocultural, e o objetivo é que na sexta-feira se possam realizar os testes a todos os utentes e profissionais da Santa Casa da Misericórdia.

As novas infeções foram identificadas no âmbito da segunda fase de realização de testes de diagnóstico ao SARS-CoV-2 aos profissionais das respostas sociais de Estrutura Residencial do distrito de Santarém, que ocorreram na instituição na passada terça-feira.

PUB

“Confirmo. São quatro funcionários da resposta de Lar” da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, sendo que “três trabalhavam numa secção e um outro noutra. Dois desses trabalhadores foram para casa e outros dois já estavam em casa de folga”, disse, por sua vez, o provedor da Santa Casa.

O próximo passo será, então, testar todos os funcionários e utentes da instituição, tal como acontece em outras instituições particulares de solidariedade social, no entanto, o plano de intervenção ainda está a ser definido pelas entidades responsáveis. Recorda-se que esta ação de testar os trabalhadores dos lares ao SARS-CoV-2 é promovida pela Segurança Social.

Na resposta de lar, a Santa Casa da Misericórdia de Abrantes conta com 120 trabalhadores e cerca de 110 utentes.

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).