- Publicidade -
Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Covid-19 | Presidente da Câmara de Sardoal ainda internado dá sinais de recuperação

Internado há duas semanas no Hospital de Abrantes devido a problemas respiratórios provocados pelo vírus SARS-CoV-2, o presidente da Câmara de Sardoal deu hoje conta que continua positivo ao novo coronavírus e que se mantém hospitalizado, num quadro clínico que tem evoluído lenta mas favoravelmente, Miguel Borges até tinha tudo preparado para ter alta médica na quinta-feira, dia 3 de dezembro, quando as últimas análises feitas ao sangue vieram com valores alterados, o que o obrigou a permanecer na unidade hospitalar.

- Publicidade -

“Continuo com um processo inflamatório que precisa de ser tratado. Não está fácil, as dores são muitas e um mau estar geral. Vai correr bem, só não sei quando. A alta estava prevista para a passada quinta-feira mas este processo inflamatório veio atrasar o processo”, disse hoje o autarca ao mediotejo.net.

Miguel Borges, que tinha tudo preparado para sair do hospital e regressar ao seu lar, viu o processo de alta médica atrasar um pouco, está a tomar medicação e vai ter de repetir análises até que os resultados sejam satisfatórios e seguros, pelo que entende que “não vale a pena” prever uma data de saída do hospital. “Ainda estou positivo [à covid-19] e data não vale a pena. Prognósticos só no fim do jogo”, disse, na linha do que escreveu na sua página pessoal no facebook.

- Publicidade -

“Por vezes, dentro do próprio dia, uma hora de cada vez. Ontem foi um desses dias. Quando tudo se preparava para ter alta, apesar do teste à Covid-19 continuar positivo, eis que chegam as últimas análises que provocam uma mudança de 180 graus. Alguma coisa não estava bem. A febre e o mau estar geral regressaram durante a tarde. Muito duro”.

Este sábado, Miguel Borges Bom escreveu uma mensagem na sua página pessoal nas redes sociais onde deu conta de um livro de Mia Couto que vai aproveitar para ler estes dias. “Bom Dia e Bom Fim de Semana para os meus amigos. 16⁰ dia de internamento e início de mais uma leitura “hospitalar”, escreveu, referindo-se ao livro ‘Mapeador de Ausências’.

Miguel Borges lida com a doença e com os sintomas provocados pelo SARS-CoV-2 há três semanas, tendo estado a primeira semana em casa e as duas últimas semanas no hospital, onde foi internado com problemas respiratórios, tosse e febre, tendo relatado que “a reação ao vírus é muito diferente de pessoa para pessoa. Conhecia principalmente relatos de assintomáticos, não sei como é com os outros, mas a mim deu-me mesmo forte”.

Infetado com o novo coronavírus, Miguel Borges foi internado no Hospital de Abrantes com problemas respiratórios após o seu estado de saúde se agravar no dia 20 de novembro, tendo conhecido o resultado do teste na manhã de um sábado, faz hoje três semanas, tendo recolhido a casa, onde esteve em isolamento domiciliário.

Em mensagem enviada ao nosso jornal, na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Sardoal disse que passou uma semana em isolamento domiciliário “com tosse, febre, dores e problemas respiratórios”, sintomas que se agravaram naquela sexta feira e levaram ao internamento numa enfermaria do Hospital de Abrantes, onde tem estado “a receber oxigénio” e acompanhamento médico.

Miguel Borges acusou positivo ao novo coronavírus no sábado, dia 14, e entrou em isolamento profilático domiciliário, a par da sua mulher, também com teste positivo ao SARS-CoV-2, revelou, na ocasião, o autarca.

Miguel Borges informou da sua condição de positivo ao SARS-CoV-2 numa mensagem também publicada na sua página nas redes sociais, tendo assegurado estar “consciente de ter cumprido as normas o mais possível”, mas lembrando que, “mesmo assim, as coisas podem acontecer e aconteceram”.

Casado e com quatro filhos, o professor social-democrata, que, além de autarca, é presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém, tem 55 anos e integra os grupos de risco devido a algumas patologias como a diabetes a hipertensão.

O seu município é um dos que integra a lista de 191 concelhos sob risco elevado de contágio por covid-19. No universo de cerca de 3.750 habitantes com residência em Sardoal, o último boletim epidemiológico do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo indicava na sexta-feira um total de 59 casos de infeção desde o início da pandemia.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome