Covid-19 | Politécnico de Tomar contribui na confeção de materiais para profissionais de saúde

Foto: IPT

O Instituto Politécnico de Tomar associou-se, através dos investigadores do laboratório VITA.ipt, ao movimento APT3D, onde se juntam mais de 300 voluntários no desenvolvimento de dispositivos e materiais por via da impressão 3D. O objetivo é claro: contribuir para “proteger os profissionais de saúde e segurança, que todos os dias lutam para travar esta pandemia do COVID-19”.

PUB

A instituição confirma que o laboratório está “a produzir viseiras de proteção, através de impressão 3D, para serem oferecidas aos hospitais da nossa região e outros que delas precisem”.

Contudo, é feito ainda um apelo a todos os organismos, empresas e pessoas que tenham capacidade de impressão 3D no sentido de se juntarem a este movimento solidário, que está também disponível para receber donativos que apoiem a continuidade e reforço deste trabalho.

PUB
Fonte: APT3d.org

Refira-se que a plataforma APT3d.org surgiu com a crise pandémica Covid-19 e pelo “espírito de missão e de sentido cívico” com vista a “auxiliar nas necessidades sentidas por toda estrutura do SNS” através das competências técnicas dos integrantes.

O movimento conta com mais de 300 voluntários de áreas desde a “impressão 3D, do controlo dimensional, no desenvolvimento de produto, em máquinas de corte de plasma e corte a laser e em engenharia inversa”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here