Covid-19 | Pico da pandemia passou mas ACES Médio Tejo alerta que o vírus “pode sofrer mutações” (c/audio)

No Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo houve apenas um caso de uma pessoa com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, no concelho de Torres Novas (+0.8%). Os 11 municípios têm assim um total de 121 casos identificados, sendo que quase um terço dos doentes estão em Ourém (34 casos). Vila de Rei, no ACES do Pinhal, viu o seu único doente ser dado como recuperado. Nos 13 municípios da região do Médio Tejo há um total de 125 casos confirmados de covid-19, dos quais resultaram duas mortes, sendo que 18 pessoas estão agora recuperadas do vírus.

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, a Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, diz que já atingimos o pico da pandemia e estamos numa fase de poucas oscilações no número de novos casos. O “novo futuro”, nos próximos meses, passará por alternar períodos de maior contenção com fases de maior alívio nas medidas restritivas, tendo alertado, no entanto, e a exemplo do que disse a Ministra da Saúde, que “o vírus pode sofrer mutações” e que “o risco de recrudescimento mantém-se”.

PUB

Ourém (34), Torres Novas (25), Abrantes (17), Tomar (16), Alcanena (10), Vila Nova da Barquinha (7), Entroncamento (6), Ferreira do Zêzere (2) Constância (2), Sardoal (1) e Mação (1), a par de duas mortes [em Tomar (1) e em Alcanena (1)], são os dados acumulados referentes ao ACES Médio Tejo ao dia de hoje [sábado] e validados por Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública.

O concelho de Ourém é o que regista maior número de casos confirmados (34), seguido de Torres Novas (25), de Abrantes (17) e Tomar (16). A região do ACES Médio Tejo contabiliza agora, até às 19:30 de hoje, 121 casos de pessoas infetadas, 17 pessoas recuperadas e dois óbitos (em Alcanena e em Tomar).

O ACES Médio Tejo teve até hoje 1.020 pessoas contactadas na investigação dos casos. Em vigilância ativa estiveram até agora um total de 521 cidadãos, 374 dos quais já saíram do período de 14 dias de quarentena. Mantêm-se 147 pessoas em vigilância ativa. A maioria destes dados acumulados estão registados em Torres Novas (128), Abrantes (90) e Tomar (82). Segue-se o concelho de Ourém (74), Entroncamento (53), Alcanena (37), Vila Nova da Barquinha (33), Ferreira do Zêzere (14), Sardoal (5) e Mação (5). Constância é o único concelho sem pessoas em vigilância ativa, uma vez que os dois doentes confirmados e ali com residência oficial foram infetados na região de Coimbra.

Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da CIM Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há quatro casos positivos a registar, sendo que três casos são da Sertã e um em Vila de Rei. Neste caso há uma boa notícia, ou seja, o doente de Vila de Rei foi dado como completamente recuperado. Assim, os 13 concelhos da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm até este sábado, dia 18 de abril, um total de 125 pessoas infetadas pela covid-19, das quais resultaram duas mortes e 18 pessoas recuperadas.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

O Centro de Recursos Naturais e Ambiente (CERENA) do Instituto Superior Técnico de Lisboa criou mapas que permitem avaliar o risco de infeção da covid-19 para toda a área geográfica de Portugal Continental. Estes mapas – compostos por várias cores que nos ajudam a perceber os diferentes níveis de risco de infeção – conjugam os casos reportados pela Direção-Geral de Saúde com o número de habitantes de cada concelho, bem como a incerteza associada ao risco. Na área do Médio Tejo, a zona de Ourém é a mais problemática (a roxo), havendo “bolsas” de risco acrescido (embora baixo em relação às zonas piores, a Norte) na zona de Constância e Sardoal.

Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19. Nesta área geográfica da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), em 15 municípios, os casos positivos a registar estão em Elvas, Nisa, Campo Maior e em Portalegre.

Na Lezíria, a Chamusca regista sete casos, entre os quais uma pessoa recuperada e um óbito a lamentar. A Golegã tem dois casos confirmados. No total, a Lezíria soma oito óbitos: Santarém (3), Almeirim (1), Chamusca (1), Salvaterra de Magos (1), Cartaxo (1) e Coruche (1). A Lezíria do Tejo apresentava até às 19:30 de sábado um total de 230 doentes, dos quais 79 casos no concelho de Santarém, 42 em Benavente, 26 em Coruche, 24 no Cartaxo e 19 em Almeirim, segundo dados recolhidos pela Rede Regional.

O distrito de Santarém soma assim, às 19:30 de hoje, 351 casos (230 na Lezíria do Tejo e 121 no Médio Tejo), e um total de nove óbitos (sete na Lezíria e dois no ACES Médio Tejo).

Portugal regista 687 mortos associados à covid-19 em 19.685 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 30 mortos (+4,6%) e mais 663 casos de infeção (+3,5%).

Das pessoas infetadas, 1.253 estão hospitalizadas, das quais 228 em unidades de cuidados intensivos, e 610 foram dadas como curadas.

O decreto presidencial que prolonga até 02 de maio o estado de emergência iniciado em 19 de março prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).