Covid-19 | Padre Pereira ainda em convalescença em Fátima: “Isto é uma grande coça”

O Padre António Pereira em Israel, há poucas semanas. No regresso desta viagem teve de fazer uma paragem em Madrid, onde terá sido infectado pelo novo coronavírus Foto: DR

Pensou que já estaria recuperado, mas nos últimos dias tem sofrido de cólicas, não sabendo se pode atribuí-las ou não à covid-19. O Padre António Pereira, figura reconhecida e particularmente acarinhada dos concelhos de Ourém e Alcanena, que acusou positivo ao vírus, permanece em isolamento e em convalescença em Fátima, devendo repetir o teste na próxima segunda-feira.

PUB

PUB

Questionado sobre que reflexões a crise pandémica lhe tem suscitado nestes dias em que tem estado isolamento devido à doença, o sacerdote lembrou os Génesis. “Tenho feito esta reflexão e penso que não estou muito longe do enigma”, comentou, lembrando que Adão e Eva quiserem ter o conhecimento de Deus e viram-se “nus, sem nada”.

“Penso que há algum paralelismo. O homem de hoje também subiu muito alto, cada vez mais alto, e de repente uma coisa tão simples deixou-o nu, como Adão e Eva”.

PUB

“Acho que teremos que tirar lições” desta pandemia, comentou. “Muitas vezes as nossas vidas não são conduzidas pelos caminhos mais retos”. No geral, “deste fenómeno podemos tirar grandes lições: maior solidariedade, menos prisão às coisas mundanas”.

Sobretudo, salientou, a necessidade de uma maior disponibilidade para vivermos mais uns para os outros.

O Padre Pereira ficou infetado na sequência de uma viagem de grupo a Israel há poucas semanas, que teve um conjunto de percalços e uma paragem imprevista em Madrid no regresso, onde o sacerdote calcula que tenha apanhado a infeção. Do grupo de cerca de duas dezenas de pessoas há mais “quatro ou cinco infetados”, adiantou ao nosso jornal, mas estão todos em casa, com sintomas ligeiros.

“Pensei que estava mesmo a 100%, sem dores, sem febre”, confessou o sacerdote ao mediotejo.net esta sexta-feira, 3 de abril. No entanto voltou a sentir-se mal, com cólicas no estômago e no intestino, que se encontra neste momento a tratar.

O sacerdote mantém, ainda assim, a boa disposição: “Isto é uma grande coça”.

António Pereira é padre nas paróquias de Abrã, Amiais de Baixo, Bugalhos, Moitas Venda, Monsanto, Vila Moreira e Alcanena, na diocese de Santarém, e também no seminário dos Monfortinos em Fátima. Encontra-se ligado ao CRIF e ao Centro Desportivo de Fátima.

Questionado sobre o que pensa fazer depois de totalmente curado, o Padre Pereira lembrou os seus muitos projetos em construção: o Lar do Centro de Recuperação e Integração de Fátima (CRIF) e as casas mortuárias das suas paróquias. “Tudo isso me vai ocupar nos próximos dias, quando sair.”

PUB
APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here