Covid-19 | Número de casos em Abrantes dispara nas últimas 24 horas (C/AUDIOS)

ACES Médio Tejo com mais 13 casos confirmados em Abrantes, todos num lar ilegal. Foto: DR

O número de casos de pessoas infetadas em Abrantes disparou nas últimas 24 horas, com mais 13 pessoas a testarem positivo ao novo coronavírus. Os casos foram todos detetados num lar ilegal situado numa freguesia do norte do concelho e afeta toda a família proprietária do edifício, funcionários e todos os idosos que ali se encontravam, num total de 15 casos positivos. Apenas falta conhecer o resultado de um dos funcionários.

PUB

PUB

A informação foi confirmada ao mediotejo.net pela Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, que disse esta situação deriva da socialização e de  uma quebra das boas práticas realizadas num “lar sem licenciamento” e que das várias pessoas que vivem na mesma habitação, entre “filho, pais, avós e outras pessoas”, estão todos positivos, aguardando-se pelo resultado de um teste a um funcionário. O lar foi evacuado e os idosos transferidos para isolamento e quarentena no hospital de Abrantes.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, a casa de acolhimento sem licenciamento situa-se na freguesia de Carvalhal, no norte do concelho de Abrantes e na fronteira com Sardoal, e, depois do transporte de duas pessoas no dia de sábado para o hospital de Abrantes, este domingo foram sete as idosas utentes do lar transportadas pelos bombeiros locais para a ala criada naquela unidade hospitalar para dar resposta a este tipo de situações, numa operação que começou às 14:57 e envolveu quatro viaturas e seis operacionais.

PUB

O número de casos de pessoas infetadas em Abrantes nas últimas 48 horas fez aumentar de 23 para 36 as pessoas a testarem positivo ao novo coronavírus, situação “preocupante” para o presidente do município, Manuel Jorge Valamatos.

“Estas situações não escolhem os sítios, os momentos nem os lugares e o que é verdade é que acabámos por ter um foco de casos positivos numa residência de acolhimento que nos deixa extremamente preocupados”, disse Manuel Jorge Valamatos, tendo dado conta, cerca de 17:30, que “os utentes já foram encaminhados para o hospital de Abrantes”, que “os proprietários ficarão em quarentena, por se encontrarem assintomáticos”, e “os funcionários em isolamento domiciliário”, a cumprir as regras restritas determinadas pelas autoridades competentes.

A Câmara Municipal de Abrantes, disse, “está a acompanhar a situação no terreno e em diálogo permanente com as autoridades, disponibilizando-se para ajudar em tudo o que seja necessário”, tendo apelado a que as pessoas vejam esta situação como um alerta e mantenham as regras emanadas pelas autoridades de saúde.

“Apesar dos 36 casos registados e dos 17 curados no concelho de Abrantes, não podemos baixar os braços e há que respeitar todas as indicações, seja em organizações ou a nível pessoal, de utilização de máscara, distâncias de segurança e, as demais referidas pela DGS e restantes autoridades, para evitarmos que os números aumentem na nossa região”, apelou.

Proteção Civil apela a que não se baixe a guarda perante a pandemia

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil de Santarém, Miguel Borges, apelou a que as pessoas não baixem a guarda perante este inimigo invisível, pediu para que as regras sejam respeitadas para evitar casos de contaminação, abordou o problema dos lares ilegais na região e no país, e, na qualidade de presidente da Câmara de Sardoal, município vizinho de Abrantes e, nomeadamente, da freguesia de Carvalhal, abordou a preocupação sobre a proximidade entre as duas localidades.

Os 11 municípios deste ACES somam agora um total de 187 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 112 pessoas (+2) já recuperaram totalmente da doença e 34 estão em vigilância ativa, dos quais 14 em Ourém, 10 em Torres Novas, 5 no Entroncamento e 4 em Alcanena e 1 em Abrantes.

PUB
Torres Novas (49), Ourém (41), Abrantes (36), Tomar (19), Entroncamento (15), Alcanena (12), Vila Nova da Barquinha (7), Constância (3), Ferreira do Zêzere e Mação (2) e Sardoal (1) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo ao dia de hoje [domingo]. A Sertã tem seis casos confirmados, dos quais quatro pessoas recuperadas da doença, e Vila de Rei teve um doente, também já considerado curado. No total dos 13 municípios da região do Médio Tejo há um acumulado de 192 casos confirmados de covid-19, sendo que 117 pessoas estão já recuperadas do vírus.

Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da CIM Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há sete casos positivos a registar, seis (6) dos quais na Sertã e um (1) em Vila de Rei. Um doente em Vila de Rei e quatro na Sertã já foram dados como recuperados. Assim, os 13 concelhos da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm até este domingo, dia 24 de maio, um total de 194 pessoas infetadas pela covid-19, das quais resultaram duas mortes (números oficiais do ACES) e 117 pessoas recuperadas.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul.

Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19. No entanto, na página da Direção Geral da Saúde (DGS), o concelho de Ponte de Sor surge com três casos confirmados, tendo o mediotejo.net apurado que os dados reportam-se a pessoas que há muito não residem naquele município.

Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo de nove casos, entre os quais uma pessoa recuperada e um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma agora 13 óbitos: Santarém (3), Benavente (2), Coruche (2), Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1).

A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 deste domingo um total acumulado de 387 doentes, dos quais 137 casos no concelho de Santarém, segundo dados recolhidos pela Rede Regional.

O distrito de Santarém soma assim, às 18:30 de hoje, 574 casos (387 na Lezíria do Tejo e 187 no Médio Tejo), e um total de 15 óbitos (13 na Lezíria e dois no ACES Médio Tejo). A Lezíria do Tejo apresentava 279 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 112, o que dá um total de 391 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal regista hoje 1.316 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no sábado, e 30.623 infetados, mais 152, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de sábado, em que se registavam 1.302 mortos, hoje verificou-se um aumento de óbitos de 1%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (30.623), os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam que há mais 152 casos do que n0 sábado (30.471), representando uma subida de 0,5%.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (738), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (316), do Centro (231), do Algarve (15), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sábado, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 673 vítimas mortais são mulheres e 643 são homens.

Das mortes registadas, 893 tinham mais de 80 anos, 253 tinham entre os 70 e os 79 anos, 115 tinham entre os 60 e 69 anos, 39 entre 50 e 59, 15 entre os 40 e os 49, e um dos doentes tinha entre 20 e 29 anos.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 536 doentes estão internados em hospitais, menos 14 do que no sábado (-2,5%), e 78 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, menos dois (-2,5%).

A recuperar em casa estão 11.222 pessoas.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.177), seguido por Vila Nova de Gaia (1.552), Porto (1.347), Matosinhos (1.269), Braga (1.209) e Gondomar (1.077).

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 309.966 casos suspeitos, dos quais 2.115 aguardam resultado dos testes.

Há 277.228 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados subiu para 17.549 (mais 9.844 / +128%).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.678, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 9.423, da região Centro, com 3.683, do Algarve (361) e do Alentejo (253).

Os Açores registam 135 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o boletim hoje divulgado.

A DGS regista também 26.328 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Do total de infetados, 17.760 são mulheres e 12.863 são homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (5.161), seguida da faixa dos 50 aos 59 anos (5.123) e das pessoas com mais de 80 anos (4.420).

Há ainda 4.545 doentes com idades entre 30 e 39 anos, 3.907 entre os 20 e os 29 anos, 3.397 entre os 60 e 69 anos e 2.498 com idades entre 70 e 79 anos.

A DGS regista igualmente 579 casos de crianças até aos nove anos e 993 jovens com idades entre os 10 e os 19 anos.

De acordo com a DGS, 40% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 19% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 12% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 91% dos casos confirmados.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here