Covid-19 | Médio Tejo tem dia mais negro da pandemia com 190 casos, 136 dos quais em Alcanena (c/áudio e vídeo)

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo bateu na segunda-feira o recorde de novos casos de pessoas infetadas tendo registado nada mais nada menos que 190 pessoas infetadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas. Os casos foram registados em Alcanena (+136), Entroncamento (+21), Tomar (+13), Torres Novas (+13), Ferreira do Zêzere (+4), Vila Nova da Barquinha (+2), e Constância (+1).

PUB

Este ACES chegou aos 2086 casos confirmados desde o início da pandemia, num dia em que se assinalaram 8 meses sobre o primeiro caso confirmado na região, precisamente no dia 16 de março de 2020. Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, fez ao mediotejo.net um breve comentário sobre os casos do dia de ontem, dando conta que as pessoas do surto do lar do Pego (Abrantes) foram ontem todas testadas, há 11 pessoas internadas e 7 óbitos naquele lar, tendo ainda referido o inusitado número de novos casos em Alcanena e que estão ligados a surto covid em lares em Minde.

ÁUDIO | DELEGADA DE SAÚDE PÚBLICA

PUB

Também a presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira, fez uma declaração pública sobre o aumento de casos no concelho, nomeadamente sobre o surto num lar de Minde, que na tarde de ontem tinha já confirmadas as infeções de 91 utentes e 34 funcionários.

“É um momento difícil para a instituição e daqui a minha solidariedade e motivação para que a direção, as trabalhadoras, os familiares e utentes possam ultrapassar este momento tão duro. Estes utentes são pessoas fragilizadas e é nesta altura que mais precisam do nosso apoio e da nossa solidariedade”, afirmou.

Nos 11 concelhos da região, com um total de 2086 casos desde o início da pandemia, Ourém regista 522 infeções confirmadas, seguido por Tomar, com 324 (+13), Entroncamento, com 318 (+21), Torres Novas, com 274 (+13), Alcanena, com 247 (+136), Abrantes, com 220, Mação, com 52, Constância, com 40 (+1), Vila Nova da Barquinha 32 (+2), Ferreira do Zêzere, com 29 (+4), e Sardoal, com 28 casos acumulados.

 

No ACES Médio Tejo estão hoje 832 pessoas em vigilância ativa (+39). Ourém tem 170 cidadãos nesta condição, seguido de Abrantes (125), Tomar (105), Torres Novas (95), Entroncamento (91), Alcanena (74), Constância (44), Sardoal (44), Ferreira do Zêzere (31), Mação (30), e Vila Nova da Barquinha (23).

Este ACES regista um total acumulado de 2086 pessoas infetadas (+190), 850 recuperadas (-), 832 pessoas em vigilância ativa (+39) e 30 óbitos (com dados ainda não atualizados pelo ACES).

ACES PIS com 25 casos ativos na Sertã e 4 em Vila de Rei

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 73 pessoas infetadas, das quais 48 já recuperaram da doença, segundo o ACES PIS. A Sertã apresenta um total acumulado de 73 casos confirmados, dos quais 25 casos ativos, e 105 pessoas estão em vigilância ativa.

Vila de Rei, por sua vez, apresenta um total de 7 casos de infeção desde o início da pandemia, 4 dos quais ainda ativos e três pessoas recuperadas, informou o ACES PIS. Esta segunda-feira estavam 21 pessoas em vigilância ativa neste concelho.

Região do Médio Tejo com total de 2166 casos confirmados nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam um total de 2166 casos (+190) confirmados de infeção pelo novo coronavírus (2086 no ACES Médio Tejo e 80 no ACES Pinhal Interior Sul – 73 na Sertã e 7 em Vila de Rei), 901 pessoas recuperadas (850 no ACES Médio Tejo, 48 na Sertã e 3 em Vila de Rei (ACES PIS) e 30 óbitos.

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor tem 30 casos ativos (+1), Gavião com 12 casos ativos

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresentava na segunda-feira um total acumulado de 76 (+3) casos positivos desde o início da pandemia. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal. O município refere apenas a ocorrência de 71 casos, dos quais 40 estão recuperados e 30 estão ativos. Há um óbito a lamentar. Ponte de Sor passou a integrar a lista de concelhos com risco elevado de transmissão da covid-19, sujeitos a medidas mais restritivas como o recolher obrigatório, desde segunda-feira.

Gavião, por sua vez, tem um total acumulado de 24 casos covid, estando 12 pessoas recuperadas da doença. Há 12 casos ativos no concelho e nenhum óbito a registar.

Região da Lezíria com 40 novos casos e mais um óbito

A Lezíria do Tejo apresentava na segunda-feira 40 novos casos, 32 doentes recuperados, um óbito e um total acumulado de 2852 doentes, dos quais 1044 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca tem um total de 97 casos confirmados (+3), entre os quais quatro óbitos, e a Golegã regista 50 infeções (+1).

A região da Lezíria acumula 75 óbitos (+1), 30 dos quais em Santarém, e 2030 pessoas recuperadas da doença (+32).

Distrito de Santarém com total de 4978 casos, 2880 recuperados e 105 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 4978 casos confirmados de doença (2852 na Lezíria do Tejo e 2086 no ACES Médio Tejo), e um total de 105 óbitos (75 na Lezíria e 30 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria apresenta um total de 2030 recuperados e o ACES Médio Tejo tem 850, o que dá um total de 2880 pessoas recuperadas.

Portugal registou na segunda-feira 91 mortos, novo máximo diário, e 3.996 casos

Portugal registou na segunda-feira o número máximo de mortes diárias por covid-19 ao contabilizar mais 91 óbitos nas últimas 24 horas e contabilizou mais 3.996 novos casos de infeção, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de internamentos hospitalares por covid-19 ultrapassou, pela primeira vez, os três mil casos (3.040).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 3.472 mortes e 255.672 casos de infeção pelo novo coronavírus, continuando a região Norte a ser a mais afetada tanto em número de mortes (44) como em novos casos (2.063).

Segundo a DGS, em relação aos casos confirmados e aos recuperados (mais 3.560), os valores de hoje resultam de uma mudança no sistema de análise de dados, sendo a diferença diária nestes campos calculada em relação aos dados do dia anterior.

O boletim indica ainda que das 91 mortes, o valor mais elevado em nove meses de pandemia por covid, 44 foram registadas na região Norte, 33 na região de Lisboa e Vale do Tejo, onze na região Centro e três no Alentejo.

O documento refere que estão internadas 3.040 pessoas em enfermaria e 426 em Unidades de Cuidados Intensivos, mais onze em relação aos dados fornecidos domingo.

As autoridades de saúde mantêm em vigilância 95.354 contactos, mais 750 do que no domingo.

Quanto à caracterização dos casos registados, o novo coronavírus já atingiu 121.802 mulheres, 99.448 homens e, segundo o boletim, foram contabilizados 4.422 casos cujo “sexo é desconhecido”, encontrando-se “sob investigação uma vez que os dados não são fornecidos de forma automática”.

A doença covid-19 já provocou a morte a 1.775 homens e 1.697 mulheres, sendo o grupo etário acima de 80 anos o mais atingido.

c/LUSA

PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).