Covid-19 | Médio Tejo regista 17 novos casos e um óbito no Entroncamento (C/AUDIO)

ACES Médio Tejo registou mais 17 casos nas ultimas 24 horas e soma um total de 800 pessoas infetadas desde o início da pandemia. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 17 novos casos por covid-19 nas últimas 24 horas, a par de um óbito no Entroncamento e 22 pessoas recuperadas da doença no concelho de Ourém. Os 17 casos estão repartidos pelos municípios de Ourém (6 novos casos), Tomar (cinco), Entroncamento (três), Abrantes (um), Alcanena (um) e Torres Novas (um), e em pessoas entre os 11 e os 70 anos. Portugal registou hoje mais 12 mortos relacionados com a covid-19 e 1.394 novos casos de infeção com o novo coronavírus.

PUB

A Delegada de Saúde Pública, Maria dos Anjos Esperança, fez o ponto de situação do evoluir da pandemia no ACES Médio Tejo, com os novos casos a subirem em faixas etárias mais jovens, nomeadamente em idade ativa e em estudantes, e destacou o facto preocupante de mais 15% das pessoas infetadas serem assintomáticas. No surto do lar dos Ferroviários mantêm-se 62 casos ativos, 46 dos quais em utentes e 16 em funcionários, e estão cinco pessoas internadas (-1) no hospital de Abrantes (quatro utentes e um funcionário), mantendo-se um total de sete óbitos em utentes naquela instituição.

Nos 11 concelhos do ACES Médio Tejo, com um total de 800 casos confirmados (+17), Ourém regista 193 casos positivos (+6), Tomar tem 175 (+5), Entroncamento 161 (+3), Torres Novas 92 (+1), Abrantes 78 (+1), Mação 40, Alcanena 29 (+1), Vila Nova da Barquinha 13, Ferreira do Zêzere 9 e Constância 7. Sardoal tem 3 casos confirmados desde o início da pandemia.

PUB

No ACES Médio Tejo, o Entroncamento tem hoje 50 pessoas em vigilância ativa, seguido de Ourém (41), Alcanena (29), de Torres Novas (26), Tomar (24), Abrantes (14), Vila Nova da Barquinha (11), Mação (2), Ferreira do Zêzere e Constância (1). Sardoal é o único concelho sem pessoas em vigilância ativa ao dia de hoje.

Este ACES regista hoje um total acumulado de 800 pessoas infetadas (+17), 487 recuperadas (+22), 199 pessoas em vigilância ativa (-3) e 22 óbitos (+1).

PUB

No ACES do Pinhal Interior Sul, Vila de Rei mantém um caso de infeção desde o início da pandemia. A Sertã tem um total acumulado de 36 casos confirmados, dos quais 12 pessoas estão recuperadas da doença e 24 casos mantêm-se ativos.

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam hoje um total de 837 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (800 no ACES Médio Tejo e 37 no ACES Pinhal Interior Sul), 500 pessoas recuperadas (487 no ACES Médio Tejo, 12 em Sertã e 1 em Vila de Rei) e 22 óbitos.

Em todo os 13 municípios do Médio Tejo, há 678 casos de infeção registados no período pós-confinamento, mais 529 do que os reportados na fase inicial de contenção da doença.

No Alto Alentejo, Gavião registou em agosto os únicos nove casos de covid-19. Ponte de Sor apresenta um total acumulado de 23 casos positivos. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal, pelo que o município refere apenas a ocorrência de 18 casos.

A Lezíria do Tejo, por sua vez, apresenta um total acumulado de 1178 doentes (+16), dos quais 450 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. A Chamusca tem um total de 29 casos confirmados (+2), entre os quais um óbito, e a Golegã tem um total de 35 infeções. A região da Lezíria regista 36 óbitos, 23 deles em Santarém.

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 1978 casos (1178 na Lezíria do Tejo e 800 no ACES Médio Tejo), e um total de 58 óbitos (36 na Lezíria e 22 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 888 doentes recuperados (+6) e o ACES Médio Tejo tem 487 (+22), o que dá um total de 1375 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal regista 12 mortos e 1.394 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje mais 12 mortos relacionados com a covid-19 e 1.394 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, em março, este é o segundo maior número de casos de infeção. O maior foi em 10 de abril, com 1.516.

Portugal já registou 2.062 mortes e 83.928 casos de infeção, estando hoje ativos 29.702 casos, mais 735 do que na quinta-feira.

A DGS indica que das 12 mortes registadas, oito ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, três na região Norte, onde hoje se regista o maior número de infeções e uma na região centro.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim revela que estão internadas 811 pessoas (mais 10 nas últimas 24 horas), das quais 125 em cuidados intensivos (mais 10 em relação a quinta-feira).

As autoridades de saúde têm em vigilância 47.721 contactos, mais 1.539 em relação a quinta-feira. Nas últimas 24 horas 647 doentes recuperaram totalizando 52.164 desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados mais 559 novos casos de infeção, contabilizando a região 42.266 casos e 822 mortes. A região Norte regista hoje mais 689 novos casos de covid-19, totalizando 30.800 e 908 mortos desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 96 casos, contabilizando 6.758 infeções e 272 mortos. No Alentejo foram registados mais 11 novos casos de covid-19, totalizando 1.615, com um total de 25 mortos desde o inicio da pandemia. A região do Algarve tem hoje notificados mais 31 casos de infeção, somando 1.923 casos e 20 mortos. Na Região Autónoma dos Açores foram registados três novos casos nas últimas 24 horas, somando 294 infeções detetadas e 15 mortos desde o início da pandemia. A Madeira registou cinco novos casos nas últimas 24 horas, contabilizando 272 infeções, sem óbitos até hoje.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções. A faixa etária 40 e os 49 é a que regista o valor mais elevado.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 38.166 homens e 45.762 mulheres, de acordo com os casos declarados. Do total de vítimas mortais, 1.032 eram homens e 1.030 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e sessenta e três mil mortos e mais de 36,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Uma pequena correção aos números da COVID-19 no ACeS Médio Tejo: No passado dia 4 de outubro, o concelho de Alcanena teve (segundo foi anunciado) um caso positivo de COVID-19 que, creio, foi o seu 29.º e, certamente por lapso, não foi adicionado ao total de casos de pessoas infetadas com o SARS-CoV-2. Assim, Alcanena no dia de ontem (9/10) totalizou o 30.º caso e na área geográfica do ACeS Médio Tejo são 801 (em vez de 800). Continuação de bom trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here