- Publicidade -
Sábado, Dezembro 4, 2021
- Publicidade -

Covid-19 | Médio Tejo em risco moderado regista 7 novos casos e 10 pessoas recuperadas

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou sete (7) novos casos de infeção por covid-19 nas últimas 24 horas, três dos quais em Alcanena, três em Ourém e um em Torres Novas. Hoje há mais 10 pessoas recuperadas da doença. Portugal registou uma morte relacionada com a covid-19 e 598 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico da DGS.

- Publicidade -

- Publicidade -

Os concelhos de Arganil e da Golegã vão recuar em relação ao nível de desconfinamento em que se encontram esta semana devido à incidência de casos de covid-19, anunciou o Governo. Na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros realizada ontem, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, indicou que a Golegã se junta aos concelhos de Montalegre e Odemira, que não avançam em relação à semana passada, na terceira fase de desconfinamento, correspondente às regras aplicadas em 19 de abril.

Nos 11 municípios do ACES Médio Tejo há um total de 12.956 infeções desde o início da pandemia (+7). Ourém regista o maior número de casos, com 3.050 (+3), seguido de Tomar, com 2506 (-), Torres Novas, com 2009 (+1), Abrantes, com 1571 (-), Entroncamento, 1119 (-), Alcanena, com 1035 (+3), Ferreira do Zêzere, com 613 (-), Mação, com 433 (-), Vila Nova da Barquinha, com 271 (-), Sardoal, com 184 (-), e Constância, com 164 casos (-).

- Publicidade -

No ACES Médio Tejo estão 213 pessoas em vigilância ativa (+16). Ourém tem 74 cidadãos nesta condição, seguido de Torres Novas (73), Entroncamento (41), Alcanena (15), Sardoal (3), Abrantes (2), Constância (2), Tomar (1), Mação (1), Vila Nova da Barquinha (1), e Ferreira do Zêzere (-).

O ACES Médio Tejo regista um total acumulado de 12.956 pessoas infetadas (+7), 12.487 recuperadas (+10), 213 pessoas em vigilância ativa (+16) e 378 óbitos (-).

Sertã tem 681 casos (-) e Vila de Rei 149 (-) desde o início da pandemia

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), o município da Sertã apresenta um total acumulado de 681 pessoas infetadas, das quais 672 recuperadas da doença. A Sertã não tem casos ativos e tem quatro pessoas em vigilância. Há registo de nove óbitos.

Vila de Rei, por sua vez, regista um total de 149 casos de infeção desde o início da pandemia, 140 pessoas recuperadas da doença e nenhum caso ativo. Há 9 óbitos a registar, segundo os dados do ACES PIS. Vila de Rei não tem pessoas em vigilância ativa.

Região do Médio Tejo com total de 13.786 casos e 396 óbitos nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam 13.786 casos de infeção pelo novo coronavírus, das quais 12.956 no ACES Médio Tejo e 830 no ACES Pinhal Interior Sul (681 na Sertã e 149 em Vila de Rei). Há um total de 13.299 pessoas recuperadas (12.487 no ACES Médio Tejo, um total de 672 na Sertã e 140 em Vila de Rei (ACES PIS), a par de 396 óbitos (378 no ACES Médio Tejo e 18 no ACES PIS).

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor com 822 casos (-) e Gavião com 194 casos acumulados (-)

No Alto Alentejo, Ponte de Sor apresenta um total acumulado de 822 casos positivos (-) desde o início da pandemia, dos quais 788 estão recuperados (-). Um caso mantém-se ativo naquele concelho (-). Há 33 óbitos a lamentar (-) devido à covid-19.

Gavião, por sua vez, apresenta um total acumulado de 194 casos (-) de covid-19, dos quais 187 pessoas estão dadas como recuperadas da doença (-). Há sete óbitos (-) a lamentar e nenhum caso ativo no concelho.

Lezíria com 15.248 casos (+3) e 479 óbitos desde o início da pandemia

A Lezíria do Tejo apresenta um total de 15.248 casos (+3) de infeção por SARS-CoV-2, dos quais 4.445 casos no concelho de Santarém.

A Chamusca tem um total de 492 casos confirmados e 18 óbitos, e a Golegã tem 301 infeções e 10 óbitos. A região da Lezíria acumula 479 óbitos, 151 dos quais em Santarém, e 14.626 pessoas recuperadas da doença (+6).

Distrito de Santarém com total de 28.204 casos (+10) e 857 óbitos

O distrito de Santarém regista um total de 28.204 casos confirmados de doença (15.248 na Lezíria do Tejo e 12.956 no ACES Médio Tejo), e 857 óbitos (479 na Lezíria e 378 no ACES Médio Tejo) desde o início da pandemia. A Lezíria apresenta 14.626 recuperados e o ACES Médio Tejo 12.487, o que dá um total de 27.113 pessoas recuperadas da doença.

Portugal com mais uma morte e 598 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou uma morte relacionada com a covid-19 e 598 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico, a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a que tem mais novos casos confirmados, com praticamente metade (295) dos 598 registados hoje e um óbito.

O número de internados em enfermaria voltou a aumentar, com mais 13 registos para um total de 246, e em unidades de cuidados intensivos estão 52 doentes, menos um do que na quinta-feira. Os dados divulgados pela DGS mostram também que estão ativos mais 82 casos, num total de 22.534.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, foram consideradas recuperadas da infeção 808.047 pessoas, mais 515 nas últimas 24 horas.

O número de contactos que as autoridades de saúde têm em vigilância mantém-se acima dos mil, havendo hoje mais 1.053 pessoas vigiadas, num total de 22.887.

O mais recente relatório de vacinação da DGS indica que já estão vacinadas contra a doença 5.265.575 pessoas, das quais 1.672.853 com a imunização completa.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome