Covid-19 | Médio Tejo com mais três pessoas recuperadas e um novo caso no Entroncamento (C/AUDIO)

Ponte de Sor regista quatro novos casos de pessoas infetadas. Foto: DR

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo regista nas últimas 24 horas um caso positivo de covid-19 no Entroncamento e três novos casos de pessoas totalmente recuperadas, duas em Abrantes e uma em Ourém, concelho onde, de um total de 50 casos de doença 49 pessoas já regressaram à vida ativa. Na Sertã e em Vila de Rei não há novos casos a registar, segundo a Delegada de Saúde do Pinhal. O ACES Médio Tejo apresenta assim, esta quinta-feira, 18 de junho, um total acumulado de 230 pessoas infetadas (+1), 137 recuperadas (+3), 40 pessoas em vigilância ativa (+4), e 14 óbitos (-).

PUB

A Delegada de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, revelou alguma preocupação com a situação no Entroncamento, onde um homem de 82 anos deu positivo, e falou ainda de Mação, onde os testes realizados a dezenas de pessoas num grande lar deram todos negativo. A responsável destacou ainda o facto de haver hoje mais recuperados do que novos infetados e o facto de Ourém ter 49 pessoas recuperadas num total de 50 casos registados. As festas de aldeia e os concertos em espaços fechados podem regressar, mas com as devidas cautelas, avançou.

Torres Novas (54), Ourém (50), Abrantes (41), Entroncamento (25), Tomar (22), Alcanena (19), Vila Nova da Barquinha (7), Mação (5), Constância (3), Ferreira do Zêzere (2) e Sardoal (2) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo até esta quinta-feira, dia 18 de junho.

PUB
PUB

Os 11 municípios deste ACES somam um total de 230 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 137 pessoas já recuperaram totalmente da doença e 40 estão hoje em vigilância ativa. Com os sete casos no ACES Pinhal Interior Sul, onde estão Sertã (6 casos) e Vila de Rei (1 caso), a região do Médio Tejo soma um total de 237 casos de covid-19.

O Entroncamento é o município que tem mais pessoas em vigilância ativa (13), seguido de Alcanena (10), Mação (5), Torres Novas (4), Abrantes e Ourém (3), e Vila Nova da Barquinha (2). Com os casos da Sertã (6) e Vila de Rei (1) o Médio Tejo soma um total de 237 pessoas infetadas, 144 recuperadas e 14 óbitos.

PUB

A Sertã tem seis casos confirmados e todas as pessoas já estão recuperadas da doença. Ainda no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Sul, Vila de Rei teve um doente, também já considerado curado. Os concelhos da Sertã e Vila de Rei, que fazem parte da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul, área que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova e Oleiros num total de 33 mil 341 utentes.
O ACES do Pinhal Interior Sul apresenta um total acumulado de 17 casos positivos, sendo seis (6) deles na Sertã, cinco (5) em Oleiros, quatro (4) em Proença-A-Nova, e um (1) em Vila de Rei, deu conta ao mediotejo.net a Delegada de Saúde Pública deste ACES, Maria Manuela Vaz, que revelou ainda que até hoje não houve ali óbitos a registar nem nenhum internamento foi necessário uma vez que todos os doentes apresentaram sintomatologias ligeiras.
No total dos 13 municípios da região do Médio Tejo há um acumulado de 237 casos confirmados de covid-19, sendo que 144 pessoas estão completamente recuperadas do vírus, havendo ainda a registar 14 mortes, dos quais 6 óbitos em Torres Novas, 4 em Tomar e um (1) em Alcanena, segundo os números oficiais do ACES, não estando todos os óbitos inferiores a três referenciados município a município.
O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul.
O ACES Pinhal Interior Sul abrange quatro municípios e cerca de 33 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Vila de Rei, Sertã, Oleiros e Proença-A-Nova.
Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19. Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo de nove casos, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma hoje 21 óbitos: Santarém (10), Coruche (3), Benavente (2) Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1).
A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 de hoje um total acumulado de 513 doentes, dos quais 192 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional.
O distrito de Santarém soma, assim, 743 casos (513 na Lezíria do Tejo e 230 no ACES Médio Tejo), e um total de 35 óbitos (21 na Lezíria e 14 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 370 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 137, o que dá um total de 507 pessoas recuperadas do vírus.
Covid-19 | Portugal com mais um morto e mais 417 casos confirmados
Portugal regista hoje mais um morto relacionado com a covid-19 do que na quarta-feira e mais 417 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Os dados da DGS indicam um total de 1.524 mortes relacionadas com a covid-19 e de 38.089 casos confirmados, desde o início da pandemia.
Em comparação com os dados de quarta-feira, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,1%. Já os casos de infeção subiram 1,1%. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 15.971 casos confirmados, mais 325 do que na quarta-feira.
Do total de pessoas infetadas em Portugal, 416 estão internadas, menos 19 (-4,4%) do que na quarta-feira. Há 67 doentes em unidades de cuidados intensivos, menos dois (-3%), e 12.139 estão a recuperar em casa.
Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (2.979), seguido por Sintra (2.105), Vila Nova de Gaia (1.607), Loures (1.548), Porto (1.414), Amadora (1.336), Matosinhos (1.292) e Braga (1.256).
A região Norte continua a registar o maior número de infeções (17.208) e de mortes (813). A região de Lisboa e Vale do Tejo regista 15.971 infeções e 433 mortos, a região Centro 246 óbitos e 3.934 caso confirmados, o Algarve 15 óbitos e 448 pessoas infetadas e o Alentejo dois mortos e 295 pessoas com covid-19. Os Açores e a Madeira permanecem sem alterações no número de pessoas infetadas, com 143 e 90 casos, respetivamente. Apenas nos Açores há óbitos registados (15).
Segundo o boletim da DGS, do total de mortes registadas até hoje, 767 são mulheres e 757 homens. Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.025), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (293). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 137 mortes.

Os dados da DGS registam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

A informação divulgada pela DGS indica que, do total de casos de infeção, 21.435 são mulheres e 16.654 homens. A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.406), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6.147) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (5.979).

Segundo a DGS, 38% dos doentes apresentaram tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória. A aguardar o resultado laboratorial estão 1.337 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde estão 30.426.

O boletim diário indica ainda que desde o dia 01 de janeiro Portugal registou 357.291 casos suspeitos e que há 24.010 casos recuperados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 445 mil mortos e infetou mais de 8,2 milhões de pessoas em todo o mundo.

Mais de 3,7 milhões de casos foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

A covid-19 é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here