Covid-19 | Médio Tejo com mais 18 casos, Portugal atinge novos máximos de mortes e internamentos

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou 18 novos casos de infeção com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, e chegou às 1233 infeções confirmadas desde o início da pandemia. Há hoje mais 7 novos casos em Ourém, 5 em Torres Novas, 3 no Entroncamento e um novo caso nos concelhos de Abrantes, Tomar e Vila Nova da Barquinha. A região da Lezíria soma 27 novas infeções e Portugal, com 2506 novos casos, ultrapassou hoje os máximos de óbitos e internamentos por covid-19 desde o início da pandemia com o registo de 46 mortos e 2.255 doentes internados, 294 dos quais em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

PUB

O primeiro-ministro invocou hoje a necessidade de estado de emergência para “robustecer” juridicamente a resposta em quatro dimensões contra a covid-19, designadamente a limitação de circulação e requisição de meios aos setores privado e social da saúde.

PUB

Com os 18 casos de hoje, o ACES Médio Tejo chegou aos 1233 casos acumulados. Nos 11 concelhos da região, Ourém é o concelho com maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 272 (+7), seguido pelo Entroncamento, com 257 (+3), Tomar, com 215 (+1), Torres Novas, com 168 (+5), Abrantes, com 149 (+1), Alcanena, com 61, Mação, com 48, Constância, com 18, Vila Nova da Barquinha, com 18 (+1), Ferreira do Zêzere tem 14 e Sardoal 13 casos no total acumulado.

 

No ACES Médio Tejo, Torres Novas tem 78 pessoas em vigilância ativa, seguido de Alcanena (66), Ourém (57), Abrantes (49), Entroncamento e Sardoal (47), Tomar (39), Constância (20), Vila Nova da Barquinha (12), Mação (9) e Ferreira do Zêzere (7).

Este ACES regista um total acumulado de 1233 pessoas infetadas (+18), 670 recuperadas (-), 431 pessoas em vigilância ativa (+8) e 23 óbitos (-).

ACES PIS com 10 casos ativos na Sertã e três casos ativos em Vila de Rei

No ACES do Pinhal Interior Sul (PIS), Vila de Rei tem 4 casos de infeção desde o início da pandemia, três deles ativos e 6 pessoas em vigilância, informou hoje o ACES PIS. Os casos positivos sinalizados em funcionários na Unidade de Cuidados Continuados de Vila de Rei levaram à realização de cerca de 140 testes a todos os utentes e funcionários, não havendo sinais de casos positivos em utentes na instituição.

A Sertã, por sua vez, apresenta hoje um total acumulado de 52 casos confirmados, dos quais 42 pessoas estão recuperadas da doença, 10 casos estão ativos e 26 pessoas estão em vigilância ativa.

 

Região do Médio Tejo com total de 1289 casos confirmados nos 13 municípios

Com cerca de 250 mil habitantes, os 13 municípios do Médio Tejo somam um total de 1289 casos (+18) confirmados de infeção pelo novo coronavírus (1233 no ACES Médio Tejo e 56 no ACES Pinhal Interior Sul- 52 na Sertã e 4 em Vila de Rei), 713 pessoas recuperadas (670 no ACES Médio Tejo, 42 na Sertã e 1 em Vila de Rei (ACES PIS) e 23 óbitos.

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes, e abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km’s quadrados.

Os municípios da Sertã e Vila de Rei fazem parte do Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo na divisão político-administrativa mas em termos de Saúde estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul (PIS) que abrange ainda os concelhos de Proença-a-Nova e Oleiros, num total de cerca de 30 mil utentes.

Ponte de Sor tem 28 casos ativos, Gavião com 4 casos ainda ativos

No Alto Alentejo, depois de oito casos no domingo, Ponte de Sor apresenta hoje um novo caso de covid-19 e tem um total acumulado de 53 casos positivos desde o início da pandemia. Pelo menos cinco dos casos são relativos a pessoas que não residem no concelho e que não atualizaram a sua residência fiscal. O município refere apenas a ocorrência de 48 casos, dos quais 28 estão ativos. Três turmas estão em isolamento nas escolas secundárias de Ponte de Sor e de Montargil, disse o presidente da Câmara de Ponte de Sôr, Hugo Hilário, tendo feito notar que até ao dia de hoje não houve casos em lares.

Gavião, por sua vez, tem hoje um total acumulado de 14 casos, tendo registado cinco novas infeções na última semana, quatro das quais com cidadãos residentes na freguesia de Comenda e uma com um bombeiro residente em Gavião, havendo nove pessoas recuperadas da doença.

Região da Lezíria com 27 novos casos nas últimas 24 horas

A Lezíria do Tejo apresenta hoje um total acumulado de 1961 doentes (+27), dos quais 743 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional. Nas últimas 24 horas há registo de 27 novas infeções e de uma pessoa recuperada da doença. A Chamusca tem um total de 65 casos confirmados, entre os quais quatro óbitos, e a Golegã regista 39 infeções. A região da Lezíria acumula 50 óbitos, 24 dos quais em Santarém.

Distrito de Santarém com total de 3194 casos, 2024 recuperados e 73 óbitos

O distrito de Santarém soma um total acumulado de 3149 casos de doença (1961 na Lezíria do Tejo e 1233 no ACES Médio Tejo), e um total de 73 óbitos (50 na Lezíria e 23 no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 1364 doentes recuperados (+1) e o ACES Médio Tejo tem 670 (-), o que dá um total de 2024 pessoas recuperadas do vírus.

Portugal com novos máximos de mortes e internamentos nas últimas 24 horas

Portugal ultrapassou hoje os máximos de óbitos e internamentos por covid-19 desde o início da pandemia com o registo de 46 mortos e 2.255 doentes internados, 294 dos quais em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico da DGS hoje divulgado, Portugal regista hoje 2.506 casos, abaixo dos 3.062 notificados no domingo, e 146.847 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, além de 2.590 óbitos.

Em relação aos internamentos, o número de pessoas hospitalizadas continua a subir desde há mais de uma semana, sendo agora de 2.255 pessoas, mais 133 do que no domingo, dos quais 294 (mais 10) estão em Unidades de Cuidados Intensivos.

Das 46 mortes registadas, 20 ocorreram na região Norte, 17 em Lisboa e Vale do Tejo, seis na região Centro e uma no Alentejo, no Algarve e na Madeira, respetivamente.

Até hoje o dia 30 de outubro, com o registo de 40 vítimas mortais, tinha sido o momento com maior número diário de óbitos desde o início da pandemia.

Relativamente às novas infeções, o valor de hoje é o mais baixo dos últimos sete dias, período em que se verificou um crescimento exponencial de contágios e no qual foi atingido o máximo de novos casos (4.656, na sexta-feira) desde março.

No que respeita aos internamentos, na primeira fase da pandemia Portugal registou um máximo em abril com 1.302 pessoas internadas. Esse valor foi superado em 22 de outubro, com a existência de 1.365 casos de internamento, estando agora a ser consecutivamente ultrapassado nos últimos dias, atingindo hoje o ‘pico’ de 2.255.

Quanto aos cuidados intensivos, o boletim de hoje revela que 294 pessoas estão nestas unidades, ultrapassando o valor máximo de internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos registado no passado sábado, dia em que 286 pessoas estavam nestas unidades com covid-19.

As autoridades de saúde têm agora sob vigilância 66.428 pessoas, mais 1.623 pessoas nas últimas 24 horas. A DGS revela ainda que estão ativos 60.963 casos, mais 937. Nas últimas 24 horas foram dados como recuperados 1.523 casos, totalizando 83.294.

c/LUSA

 

PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).