- Publicidade -

Covid-19 | Médio Tejo com 218 casos em 100 dias tem 60% de pessoas já recuperadas (C/AUDIO)

Nos últimos três dias não há registo de novos casos de doentes por covid-19 nos 11 municípios do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, tendo sido sinalizados apenas dois casos nos últimos oito dias, num universo de mais de 225 mil habitantes. Agora que se assinalam 100 dias sobre o 1º caso detetado no país, os números na região são baixos e apresentam uma tendência de descida continuada de novas infeções, segundo a Delegada de Saúde Pública do Médio Tejo. O ACES Médio Tejo apresenta esta quinta-feira, dia 11 de junho, mais uma pessoas recuperada da doença, e um total acumulado de 218 pessoas infetadas, das quais 127 recuperadas (+1 em Abrantes), e 24 pessoas em vigilância ativa (-5 do Entroncamento) e dois óbitos (um em Alcanena e um outro em Tomar).

- Publicidade -

A Delegada de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, disse ao mediotejo.net que a região mantém a tendência de descida continuada de novas infeções, apresentando números muito baixos de novos infetados e cada vez menos pessoas em vigilância ativa (24 ao dia de hoje). Os casos mais problemáticos nos últimos meses ocorreram em lares de idosos, sendo que os utentes de um lar em Carvalhal (Abrantes) ainda estão todos internados no hospital.

- Publicidade -

Torres Novas (53), Ourém (50), Abrantes (41), Tomar (22), Entroncamento (22), Alcanena (14), Vila Nova da Barquinha (7), Constância (3), Ferreira do Zêzere, Mação e Sardoal (2) são os dados acumulados de casos positivos referentes aos 11 municípios do ACES Médio Tejo até esta quinta-feira, dia 11 de junho.

Os 11 municípios deste ACES somam um total de 218 casos acumulados desde 16 de março, dia em que foi conhecido o 1º caso na região, dos quais 127 pessoas já recuperaram totalmente da doença e 24 estão hoje em vigilância ativa. Torres Novas é o município que tem hoje mais pessoas em vigilância ativa (9), seguido por Abrantes (7), Entroncamento (5), Tomar (2) e Sardoal (1).

Com os casos da Sertã (6) e Vila de Rei (1) o Médio Tejo soma um total de 225 pessoas infetadas e 134 recuperadas.

A Sertã tem seis casos confirmados e todas as pessoas já estão recuperadas da doença, disse esta semana ao mediotejo.net a Delegada de Saúde do Pinhal Interior. Estes últimos dois casos eram referentes a pessoas que tinham a morada fiscal na Sertã, e que já estão dadas como recuperadas, disse Manuela Vaz, tendo dado ainda conta que uma das pessoas acabaria por falecer mas não devido à covid-19.

Ainda neste ACES, Vila de Rei teve um doente, também já considerado curado. No total dos 13 municípios da região do Médio Tejo há um acumulado de 225 casos confirmados de covid-19, sendo que 134 pessoas estão recuperadas do vírus.

Os dados pós confinamento e depois do levantamento do Estado de Emergência mostram uma evolução de 76 casos positivos nos 13 municípios (36% dos 225 casos), o que aponta para um crescimento de 51% desde o dia 3 de maio na área geográfica do Médio Tejo.

Os 13 concelhos da CIM Médio Tejo apresentam até esta quinta-feira, dia 11 de junho, um total de 225 pessoas infetadas pela covid-19, das quais resultaram duas mortes (números oficiais do ACES) e 134 pessoas recuperadas.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha. Vila de Rei e Sertã estão ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul.
Gavião e Ponte de Sor, no Alto Alentejo, continuam sem registar casos de covid-19.
Na Lezíria do Tejo, a Chamusca mantém um registo de nove casos, entre os quais um óbito a lamentar. A Golegã tem três casos confirmados. No total, a região da Lezíria soma agora 20 óbitos: Santarém (9), Coruche (3), Benavente (2) Salvaterra de Magos (2), Almeirim (1), Chamusca (1), Cartaxo (1) e Alpiarça (1).
A Lezíria do Tejo apresentava até às 18:30 de hoje um total acumulado de 480 doentes, dos quais 184 casos no concelho de Santarém, segundo dados da Rede Regional.
O distrito de Santarém soma, assim, 697 casos (479 na Lezíria do Tejo e 218 no ACES Médio Tejo), e um total de 21 óbitos (19 na Lezíria e dois no ACES Médio Tejo).  A Lezíria do Tejo apresenta um total de 348 doentes recuperados e o ACES Médio Tejo tem 127, o que dá um total de 475 pessoas recuperadas do vírus.

Covid-19 | Lisboa e Vale do Tejo continua a concentrar mais de 90% dos novos casos

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) continua a concentrar mais de 90% dos casos diários de infeção de covid-19, registando 283 das 310 novas infeções reportadas, segundo a Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o boletim da situação epidemiológica em Portugal, dos casos reportados nas últimas 24 horas, 91,2% registaram-se em LVT, região que na terça e na quarta-feira já tinha concentrado 92% das infeções, 78% das infeções na segunda-feira, 75% das infeções no domingo e 90% no sábado.

Dos 310 novos casos registados, LVT concentra 283, a região Norte 19, o Centro quatro, o Alentejo três e a Região Autónoma dos Açores voltou a registar um novo caso.

Não foram reportadas novas infeções no Algarve (que continua com 391 casos), nem na Madeira (90).

Em relação aos óbitos, desde quarta-feira foram registados mais sete mortos (mais dois do que na quarta-feira), para um total de 1.504 desde o início da contagem em Portugal.

Cinco mortes ocorreram na região de LVT, uma na região Norte e outra do Centro.

Em comparação com os dados de quarta-feira, LVT tem agora um total de 14.161 novos casos, a região Norte tem mais 19 casos, 6,1% dos novos infetados, para um total de 17.007, e o Centro tem quatro novos casos, representando 1,3% dos novos infetados, para um total de 3.841.

No Alentejo registaram-se três novos casos, representando 1%, para um total de 277, e os Açores voltaram a reportar um novo caso, representando 0,3%, para um total de 143.

Lisboa continua a ser o concelho com mais casos, num total de 2.789, mais 38 do que na quarta-feira.

Também na Área Metropolitana de Lisboa (AML), Sintra, que é o segundo concelho com mais casos e contabiliza agora um total de 1.802, voltou a ultrapassar Lisboa na contagem diária de novas infeções, tendo sido reportadas mais 48.

Ainda na AML, Loures tem 1.352 casos (+21), a Amadora está com 1.152 (+21), Odivelas com 745 (+10), Cascais com 681 (+15), Oeiras com 530 (+9), Vila Franca de Xira permanece com 525 (não foram reportados novos casos desde quarta-feira), Almada com 488 (+7) e o Seixal com 480 (+7).

Os cinco concelhos da região Norte com mais infetados continuam sem registar novos casos desde sábado, permanecendo Vila Nova de Gaia com 1.592, Porto com 1.414, Matosinhos com 1.292, Braga com 1.256 e Gondomar com 1.093.

A Direção-Geral da Saúde realça que os números apresentados referem-se ao total de notificações médicas no sistema SINAVE (excluindo notificações laboratoriais), pelo que podem “não corresponder à totalidade dos casos por concelho”.

Portugal regista hoje 1.504 mortes relacionadas com a covid-19, mais sete do que na quarta-feira, e 35.910 infetados, mais 310, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de quarta-feira, em que se registavam 1.497 mortes, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,46%. Já os casos e infeção subiram cerca de 0,9%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado maior número de surtos, há mais 283 casos de infeção do que na quarta-feira (cerca de 2%).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 416 mil mortos e infetou mais de 7,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -