Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Mais de 14.500 vacinas administradas em Abrantes

Já foram administradas mais de 14.500 vacinas contra a covid-19 no Centro de Vacinação de Abrantes, instalado no Quartel dos Bombeiros, e deste total, cerca de 3500 pessoas já receberam as duas doses da vacina.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, o Município recorda que “o processo de vacinação contra a covid-19 em Abrantes teve início no dia 24 de fevereiro. Desde essa altura, a autarquia, em colaboração com as Juntas de Freguesia, Bombeiros e a Cruz Vermelha, efetuaram mais de 800 transportes a munícipes com dificuldade de mobilidade e de transporte”.

O presidente da Câmara Municipal, Manuel Jorge Valamatos, salienta que “este número de vacinas administradas revela que a nossa comunidade começa a ter já uma percentagem de pessoas protegidas, mas é necessário que continuemos todos a cumprir com as regras e recomendações da Direção Geral da Saúde porque o vírus não se foi embora”.

- Publicidade -

De referir que, segundo as indicações da Task Force para a vacinação, os munícipes maiores de 60 anos devem fazer o seu auto-agendamento online para a 1ª toma da vacina, através do link https://covid19.min-saude.pt/pedido-de-agendamento/?fbclid=IwAR1YCMWTqboKtg96xLlrFZWwm-9_1MMBsutK492fLmR5MpUf2M8zHg7OFxE

O Centro de Vacinação Covid-19 de Abrantes está equipado com quatro postos de vacinação e dispõe também de uma zona de recobro onde os utentes terão de aguardar durante cerca de 30 minutos após a vacinação. São também disponibilizadas cadeiras de rodas para pessoas com mobilidade reduzida.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome