Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Mais 37 casos na região num dia com novos máximos a nível nacional

Os casos reportados continuam a subir na região do Médio Tejo, em linha com o cenário a nível nacional, que hoje registou o maior número de infeções pelo SARS-CoV-2 dos últimos cinco meses. A taxa de incidência de infeções por 100 mil habitantes subiu hoje para 346,5 a nível nacional, mas o índice de transmissibilidade (Rt) voltou a baixar ligeiramente, para 1,15 – o que acaba por atenuar as preocupações das autoridades de saúde pública.

- Publicidade -

- Publicidade -

Nas últimas 24 horas foram contabilizadas mais 37 infeções pelo SARS-CoV-2 na região do Médio Tejo, em Abrantes (2), Alcanena (5), Constância (2), Entroncamento (3), Ferreira do Zêzere (2), Ourém (8), Sertã (6), Tomar (3) e Torres Novas (6). Há neste momento 269 casos ativos na região.

- Publicidade -

Há hoje 480 pessoas em vigilância ativa no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo – com 155 destes só no concelho de Ourém – a que se juntam 44 na Sertã e 14 em Vila de Rei, que pertencem ao Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Sul. Ou seja, 538 pessoas seguidas pelas autoridades de saúde, no total.

Segundo os cálculos que o mediotejo.net realiza diariamente, o risco de transmissão da covid-19 mantém-se “moderado” (branco) em todos os concelhos (abaixo dos 240 casos por cada 100 mil habitantes), exceto em Constância, que está em “risco elevado” (laranja) – mas finalmente abaixo dos 400 casos, o que não sucedia há mais de um mês.

No distrito de Santarém houve hoje mais 87 casos positivos, com Benavente a continuar no centro das atenções, acumulando mais 11 infeções nas últimas 24 horas.

Mais nove mortes e 4.153 novos casos, o valor diário mais alto desde fevereiro

Portugal regista hoje mais 4.153 novos casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, o número diário mais alto desde fevereiro, e nove mortes atribuídas à covid-19, segundo os dados divulgados pela Direção-Geral da Saúde.

Hoje estão internadas menos oito pessoas, num total de 734, mas há mais 10 pessoas em unidades de cuidados intensivos, onde agora se encontram 171 doentes com covid-19.

No boletim epidemiológico de hoje, verifica-se que o número de novos casos não era tão alto desde 10 de fevereiro, quando se registaram 4.387 infeções. A maior parte das infeções (46,4 por cento) registou-se na zona de Lisboa e Vale do Tejo, seguindo-se o Norte (31%).

As nove mortes das últimas 24 horas registaram-se nas regiões de Lisboa (sete), e Centro (duas). Segundo os dados da DGS, até agora, morreram em Portugal 17.182 pessoas vítimas de covid-19: 9.023 homens e 8.159 mulheres.

Portugal tem agora 47.108 casos ativos (mais 1.909), tendo recuperado da infeção nas últimas 24 horas mais 2.235 pessoas, o que aumenta para 852.269 o número de recuperados desde o início da pandemia.

O número de contactos em vigilância está nos 77.682, mais 1.322 nas últimas 24 horas. Com mais 1.928 contágios nas últimas 24 horas, a região de Lisboa e Vale do Tejo contabiliza agora 358.162 casos de infeção, seguida de perto pelo Norte, onde se registaram 1.305 novos casos, num total de 356.182 refere a DGS.

No Centro registaram-se 316 novos casos (125.267 no total), no Alentejo há mais 102 casos (31.980 no total), no Algarve 441 novas infeções (total de 28.205), na Madeira 19 novos casos (10.123) e nos Açores mais 42, para um total de 6.640.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais óbitos (7.321), seguindo-se o Norte (5.377), o Centro (3.034), o Alentejo (976), o Algarve (370), a Madeira (70) e os Açores (34).

A taxa de incidência de infeções pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes no continente subiu hoje para 346,5, mas o índice de transmissibilidade (Rt) voltou a baixar ligeiramente para 1,15 no continente.

No boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional da Saúde Doutor Ricardo Jorge, assinala-se que a taxa de incidência no continente subiu dos 325,2 em que estava na segunda-feira passada. A nível nacional, este indicador subiu de 315,6 para 336,3.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias – indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia – são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

*C/Lusa

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome