Covid-19 | Mação regista primeiro caso de infeção e vírus marca já presença em todos os municípios da região, com mais de uma centena de casos (c/audio)

Mação regista primeiro caso de covid-19 e os 11 concelhos do ACES Médio Tejo ficam agora todos cobertos com casos de infeção pelo vírus. Foto: DR

Mação teve hoje o primeiro caso de infeção confirmado no concelho passando assim a haver pessoas contaminadas pela covid-19 em todos os municípios do Médio Tejo. O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Médio Tejo contabilizou esta quinta-feira, dia 9 de abril, mais sete casos positivos de doentes por covid-19 (de 92 para 99), dois em Torres Novas, dois em Tomar e mais três casos em Ourém, Mação, e Vila Nova da Barquinha, uma subida global de 7,6%. O concelho de Ourém é o que regista maior número de casos confirmados (27), seguido de Torres Novas (18), de Abrantes (16) e Tomar (15). A região do ACES Médio Tejo contabiliza agora, até às 19:30 de hoje, 99 casos de pessoas infetadas e três óbitos (em Alcanena, Tomar, e Ourém).

PUB

Em declarações ao mediotejo.net, a Delegada de Saúde Pública do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, deu conta do evoluir dos casos na região, nomeadamente do primeiro caso confirmado em Mação, uma mulher de meia idade, e do facto de todos os 11 municípios deste Agrupamento de Centros de Saúde estarem agora cobertos pelo vírus, o que vem confirmar que o surto se continua a expandir na região e no país.

Ourém (27), Torres Novas (18), Abrantes (16), Tomar (15), Alcanena (9), Vila Nova da Barquinha (6), Entroncamento (3), Ferreira do Zêzere (2) Constância (1), Sardoal (1) e Mação (1), a par de três mortes (em Tomar (1), em Alcanena (1) e Ourém (1), são os dados acumulados referentes ao ACES Médio Tejo ao dia de hoje [quinta-feira] e validados por Maria dos Anjos Esperança, Delegada de Saúde Pública.

PUB

O ACES Médio Tejo teve até hoje 821 pessoas contactadas na investigação dos casos. Em vigilância ativa estiveram até agora um total de 486 cidadãos, 185 dos quais já saíram do período de 14 dias de quarentena. A maioria destes dados acumulados estão registados em Torres Novas (124), Abrantes (86) e Tomar (79). Segue-se o concelho de Ourém (65), Entroncamento (49), Alcanena (33), Vila Nova da Barquinha (28), Ferreira do Zêzere (14), Sardoal (5) e Mação (3).

Ainda pelo Médio Tejo, na área territorial da CIM Médio Tejo, mas ligados ao ACES do Pinhal Interior Sul, há três casos positivos a registar, sendo que dois casos são da Sertã e um em Vila de Rei. Assim, os 13 municípios da área de abrangência da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo têm agora um total de 102 casos confirmados.

O ACES Médio Tejo abrange 11 municípios e cerca de 225 mil utentes/frequentadores, sendo composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

O Centro de Recursos Naturais e Ambiente (CERENA) do Instituto Superior Técnico de Lisboa criou mapas que permitem avaliar o risco de infeção da covid-19 para toda a área geográfica de Portugal Continental. Estes mapas – compostos por várias cores que nos ajudam a perceber os diferentes níveis de risco de infeção – conjugam os casos reportados pela Direção-Geral de Saúde com o número de habitantes de cada concelho, bem como a incerteza associada ao risco. Na área do Médio Tejo, a zona de Ourém é a mais problemática (a roxo), havendo “bolsas” de risco acrescido (embora baixo em relação às zonas piores, a Norte) na zona de Constância e Sardoal.

Gavião registou na quarta-feira o primeiro caso positivo, havendo dúvidas sobre se o teste realizado era conclusivo. O cidadão aguarda agora pelos resultados de novos testes, para confirmar se é, ou não, portador do vírus. Ponte de Sor, ainda no Alto Alentejo, não regista casos positivos. Nesta área geográfica da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), em 15 municípios, há agora seis casos positivos a registar, três em Elvas, dois em Portalegre e um em Gavião (este último carece de definitiva confirmação).

No ACES do Pinhal Interior Sul, Sertã, Vila de Rei, Oleiros e Proença-A-Nova vão ter áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), que funcionam como centros de rastreio. Na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), Ponte de Sor, Elvas e Portalegre acolhem as áreas de Assistência a Doentes Covid (ADC), ou centros de rastreio, desde esta semana. O município de Gavião fica adstrito a Ponte de Sor.

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) anunciou na quarta-feira que entraram em funcionamento três centros de diagnóstico da covid-19 para dar resposta aos utentes que residem nos 15 concelhos que compõem o distrito de Portalegre. Em comunicado, a ULSNA explica que está instalado um centro de diagnóstico no Núcleo Empresarial da Região de Portalegre (NERPOR), com o objetivo de dar resposta aos utentes dos concelhos de Portalegre, Castelo de Vide, Marvão, Crato, Nisa, Monforte e Arronches. Em Elvas, está instalado um centro de diagnóstico no Coliseu Comendador Rondão de Almeida para dar resposta aos utentes daquele concelho e aos de Fronteira, Sousel e Campo Maior. Já o centro de diagnóstico de Ponte de Sor, instalado no estádio municipal, vai dar resposta aos utentes daquele concelho e de Avis, Alter do Chão e Gavião.

Na Lezíria, a Chamusca regista um caso, assim como a Golegã, havendo a registar doi´s óbitos esta quinta-feira, um em Santarém e um outro em Salvaterra de Magos. A Lezíria do Tejo apresentava até às 19:30 de quinta-feira um total de 174 doentes, dos quais 61 casos no concelho de Santarém, 39 em Benavente, 20 em Coruche, 18 no Cartaxo e 11 em Almeirim. O distrito de Santarém soma assim, às 19:30 de hoje, 273 casos (174 na Lezíria do Tejo e 99 no Médio Tejo), e um total de cinco óbitos (dois na Lezíria e três no ACES Médio Tejo).

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes, mais 29 do que na véspera (+7,6%), e 13.956 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 815 em relação a quarta-feira (+6,2%).

Dos infetados, 1.173 estão internados, 241 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 205 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 02 de abril na Assembleia da República.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 de março o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

PUB
PUB

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB
PUB

2 COMENTÁRIOS

    • Os numeros da DGS não estão todos inseridos no mapa. eles próprios fazem essa referencia. estes dados que publicamos são referentes aos dos quadros diários do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here