Covid-19 | Mação fala em “semana decisiva” e teme complicações com elevado número de vigilâncias ativas

No dia em que se bate o recorde do número de casos na região do Médio Tejo, Mação não apresenta novos casos e tem 30 pessoas em vigilância ativa. Com um acumulado de 52 infetados, há especial preocupação com a situação dos lares do concelho que estão a ser monitorizados. Um lar em Envendos representou maior preocupação, mas segundo o presidente da Câmara, Vasco Estrela (PSD), a situação parece estar controlada ao dia de hoje. No panorama escolar as coisas têm estado calmas, sinalizando-se apenas como caso recente uma turma com uma aluna infetada, residente no concelho de Abrantes, tendo os restantes colegas testado negativo.

PUB

Ainda assim, e reconhecendo a situação crítica que se vive na região e no país, especialmente quanto a lares de idosos, Vasco Estrela entende que só dia-a-dia se podem tirar conclusões.

“Vamos aguardar. Todos sabemos a especificidade muito própria dos lares e basta perceber o que acontece em nosso redor e o panorama crítico que o país está a atravessar. Temos uma preocupação acrescida. Acho que esta semana é decisiva para perceber a evolução de tudo isto”, admite.

PUB

Áudio: Vasco Estrela em balanço da situação covid-19 no concelho, esta segunda-feira, dia 16.

“Já estive mais tranquilo do que estou, tem sido um sobe e desce de emoções e expectativas. Já estive muito preocupado por altura do verão. Neste momento estou a ficar muito preocupado por perceber que há algumas coisas que podem eventualmente vir a complicar-se. Estamos a monitorizar”, deu conta ao mediotejo.net.

PUB

O autarca diz que o Município tem “disponibilidade permanente para colaborar com as pessoas, com as instituições, Autoridade de saúde e Segurança Social para aquilo que seja necessário”.

“Penso que vamos passar até final do ano por uma fase muito difícil (…) no caso do concelho de Mação, se a situação há duas semanas era um pouco mais agradável, agora temo que assim não seja”, assumiu.

Por outro lado diz esperar o decorrer da semana e o número de casos que possam surgir, uma vez que “pode ser importante para a definição do que vai ser o futuro”.

Foto: mediotejo.net

Vasco Estrela sinalizou ao dia de hoje duas situações com maior complexidade, nomeadamente num lar em Envendos, situação que está sob controlo.

“Penso que está relativamente controlada a situação, pelo menos é essa a informação que tenho. Evidentemente as vigilâncias ativas são muitas, e quando assim é, é de prever que alguma coisa menos boa possa vir a surgir. Daí a razão da minha preocupação”, teme.

O edil lembra que esta situação de pandemia é instável e não há forma de ter garantias. “Não há previsibilidade daquilo que possa vir a acontecer, temos muitos exemplos de pessoas extraordinariamente cuidadosas e quando menos se espera o vírus ataca. Cada um de nós tem de tentar fazer a sua parte individual, e perceber como conseguimos ou não escapar. Se é que o conseguimos”, diz.

Lança ainda apelo para que “dentro do possível, todos façam aquilo que tem de ser feito e sigam as recomendações das autoridades de saúde” para de alguma forma travar a escalada abrupta que se está a verificar em toda a região e no país.

Nem tudo parecem ser más notícias, pois a nível escolar a situação tem-se mantido tranquila, com o autarca a confirmar o isolamento recente de uma turma devido a caso confirmado em aluna residente no concelho de Abrantes mas a frequentar estudos em Mação. Este caso estará ligado ao surto no lar da localidade de Pego.

Os alunos fizeram testes de despiste, e segundo o autarca, deram todos negativo. “Penso que a situação está mais ou menos ultrapassada, felizmente nas escolas as coisas têm estado relativamente tranquilas quando comparado com outras situações aqui bem perto de nós”, concluiu.

Recorde-se que Mação tem, esta segunda-feira, zero casos registados nas últimas 24 horas, e apresenta um acumulado de 52 infetados e 30 vigilâncias ativas. Na região do Médio Tejo contam-se hoje 190 casos, com 136 só no concelho de Alcanena. É o dia “negro” da pandemia, com recorde do número de casos registados até hoje na região.

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).