Covid-19 | Jovens de Abrantes iniciam campanha de recolha de viseiras de proteção

Ilustração de: Paulo Galindro

Um grupo de jovens abrantinos, em parceria com o Clube Cultural e Recreativo de Vale das Mós, arrancou em Abrantes com uma campanha de recolha de viseiras de proteção. O objetivo é ajudar os profissionais de saúde do Serviço de Urgência da Unidade Hospitalar de Abrantes, onde estão concentrados os esforços no combate à covid-19 no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), com a oferta de viseiras de proteção para reforço dos stocks e proteção e segurança dos profissionais de saúde. O Conselho de Administração do CHMT já agradeceu a iniciativa e o espírito solidário subjacente.

“O Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE agradece toda a solidariedade demonstrada nos últimos dias pelas diversas entidade privadas e públicas que, de diversas formas, têm querido colaborar no combate a esta pandemia”, deu conta ao mediotejo.net a administração do Centro Hospitalar, tendo feito notar que, “neste momento, não existe falta de material de proteção individual no CHMT, EPE, sendo estas ofertas importantes na medida em que permitem o reforço do stock existente”.

Um dos jovens abrantinos responsáveis pelo lançamento da campanha de recolha de viseiras de proteção, Alexandra Simão, contou ao nosso jornal como surgiu a iniciativa e como podem as pessoas colaborar. “Uma vez mais não poderíamos ficar indiferentes. Todos sabemos que vivemos tempos de grande incerteza, tempos esses sem data definida para o seu fim. Por isso mesmo decidimos por mãos à obra”, relatou.

PUB

“Todos sabemos que os tempos exigem muito de todos nós, mais ainda quando falamos dos nossos profissionais de saúde. Nessa medida, organizámo-nos e tentámos perceber qual o tipo de material utilizado e necessário no combate a esta pandemia e, nesse sentido, decidimos lançar uma ação solidária que apoiasse o CHMT com a compra de viseiras de proteção. Considerámos ser este um bem essencial de proteção, bem como pelo facto de poder ser feito através de impressoras 3D e, assim, garantir uma disponibilidade mais imediata do produto”, deu conta Alexandra Simão.

“A intenção não é suprir necessidades ao nível de Equipamentos de Proteção Individual, visto não terem sido identificadas, mas reforçar o stock do material que existe ao dispor dos profissionais de saúde nas Urgência do Hospital de Abrantes”, numa iniciativa onde “a entrega irá ser articulada com o Conselho de Administração” (CA) do CHMT.

Aceitam-se assim as ofertas das viseiras de proteção a quem as queira fazer chegar, ou os cidadãos podem ajudar e contribuir através de um donativo que reverterá para o fabrico e aquisição das mesmas, através do NIB: 004553934029410261130

Qualquer esclarecimento poderá ser prestado pelo email: alexandra.mrsimao@gmail.com

“As viseiras serão, maioritariamente, fabricadas através das impressoras 3D e, caso seja necessário, iremos adquirir algumas em estabelecimentos comerciais. Escolhemos este tipo de material dado o facto de poderem ser produzidas através de impressoras pela sua disponibilidade mais imediata no mercado, sendo que o preço unitário varia consoante o fornecedor, mas não excederá os 5€ o preço unitário. Todos podem ajudar a prevenir e a garantir maior conforto e segurança aos nossos profissionais de saúde”, apelou.

“Contactámos o Conselho de Administração do CHMT no sentido de dar conhecimento acerca desta nossa intenção de ajuda e foi com bastante agrado que recebemos o seu maior agradecimento, realçando as ações que têm sido dinamizadas nas comunidades no apoio aos profissionais de saúde”, concluiu.

A administração do Centro Hospitalar, por sua vez, agradeceu “toda a solidariedade demonstrada nos últimos dias pelas diversas entidades privadas e públicas que, de diversas formas, têm querido colaborar no combate a esta pandemia”, tendo revelado que tem recebido ofertas “provenientes de associações, escolas, e diversas entidades públicas e privadas”, iniciativas que “manifestam o cariz solidário da sociedade portuguesa”.

Segundo o CHMT, “os materiais oferecidos têm chegado diretamente às três Unidades do Centro Hospitalar do Médio Tejo”, e as pessoas “podem fazer essas doações, desde que o material esteja em condições intactas de uso, podendo, para o efeito, estabelecer contacto via mail, geral@chmt.min-saude.pt, que encaminhará as ofertas para o serviço correspondente e dará as orientações para efetivarem as entregas”.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here