Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Federação de patinagem decide em 18 de maio retoma dos campeonatos

A Federação de Patinagem de Portugal revelou que vai tomar uma decisão final sobre a retoma das competições em 18 de maio, sendo que a 28 de abril haverá nova análise à situação da pandemia covid-19.

- Publicidade -

“A próxima reunião acontecerá em 28 de abril. Ficou ainda acordado que, de forma a minimizar o impacto da situação atual nos clubes e atletas, uma decisão final sobre a retoma das competições será tomada até 18 maio”, informa a instituição, em comunicado assinado pelo presidente Luís Sénica.

A federação revela-se “empenhada em construir soluções que valorizem o hóquei em patins”, sendo que na reunião realizada no dia 14 de abril foram traçados um “conjunto de diferentes cenários para a conclusão da época 2019/20, bem como diferentes cenários para a próxima época 2020/21”.

- Publicidade -

“Conscientes de que a situação de pandemia que vivemos atualmente terá influência na tomada de decisão sobre a retoma das competições, serão realizadas reuniões quinzenais que acompanhem a evolução do estado de emergência e permitam avaliar as opções e tomar decisões atempadamente”, conclui.

“A maioria dos clubes da 2ª divisão desejam a conclusão do atual campeonato”, deu conta em comunicado o Sporting Clube de Tomar, centenário clube da cidade do Nabão e atualmente a disputar a 2ª divisão nacional, tendo feito notar que “essa possibilidade depende de muitos fatores, relacionados com a evolução da pandemia”, saudando, no entanto, “a preocupação de planificação e de diálogo manifestada pela Federação, desde o primeiro momento”.

“O Sporting Clube de Tomar manifestou já à Federação de Patinagem de Portugal que concordará com qualquer que seja a decisão desse órgão, não indo recorrer da mesma em nenhum cenário, mesmo que – e frisamos este ponto para que não exista qualquer dúvida – nos sintamos prejudicados com a decisão final que será tomada pela Federação, caso o campeonato não seja concluído”, pode ler-se na mesma nota informativa.

Os dirigentes do clube tomarense entendem ser “claro” que “o 1º lugar deveria merecer a promoção à 1ª divisão nacional na próxima época, disputando-se então uma “liguilha” entre os três clubes que, neste momento, ocupam as três últimas posições da 1ª divisão e os dois segundos de cada uma das zonas da 2ª divisão”.

Nesse pressuposto, “seriam então cinco equipas, quatro jornadas (duas na condição de visitado e duas na de visitante). Seria simultaneamente feita justiça aos atuais primeiros classificados. Ninguém beneficiado. Ninguém prejudicado”, defende o Sporting Clube de Tomar, tendo feito notar que essa é a sua opinião.

“Uns poderão considerar justa, outros por certo, e de modo legítimo, injusta”, reconhecem os dirigentes tomarenses, para quem “o momento é muito difícil”, e “as dúvidas sobre o futuro são imensas”.

“Preferíamos estar já a planear uma próxima época com dados concretos. Mas compreendemos que temos de assumir este momento como extraordinário. Onde estivermos, estaremos sempre para ganhar. Com o apoio dos nossos. É isso o que podem contar do Sporting Clube de Tomar”, conclui.

A federação suspendeu todas as competições em 11 de março, um dia depois de ter limitado a 1.000 os espetadores nos jogos de hóquei em patins.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome