Covid-19 | Empresa Abrancongelados trabalha a 150% para assegurar entrega de alimentos

Empresa Abrancongelados trabalha a 150% para assegurar entrega de alimentos. Foto arquivo: mediotejo.net

A Abrancongelados, situada na zona industrial de Abrantes, está neste momento “a trabalhar a 150%” para dar resposta a todas as encomendas de produtos congelados, nomeadamente peixe de alto mar, um acréscimo de trabalho que tem a ver com a atividade específica da empresa do ramo alimentar e que faz um esforço suplementar de modo a assegurar o fornecimento de bens de primeira necessidade a supermercados, mercearias e IPSS no âmbito da pandemia que está a assolar o país e o mundo.

PUB

“Da vasta variedade de produtos que temos, a pescada, corvina, solha, bacalhau, chocos e perca são os peixes que neste momento mais saída estão a ter”, disse o empresário Jorge Batista, tendo feito notar que o abastecimento e as encomendas de clientes chegam de Norte a Sul do País, mais as Ilhas, através de duas grandes superfícies comerciais, a que se junta o comércio tradicional e as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), dos distritos de Santarém, Leiria, Portalegre, Évora e Castelo Branco.

“Temos também Espanha a pedir encomendas urgentes devido à crise que também estão a passar”, nota Jorge Batista, para quem o trabalho e o fornecimento de encomendas é assegurado muito graças ao esforço e dedicação dos seus profissionais.

PUB

A empresa tem 65 trabalhadores e, neste momento, estão 11 colaboradores em teletrabalho, uma pessoa está de assistência à família, três estão de baixa e duas de férias.

“Já trabalhávamos com dois turnos mas agora, com este excesso, continuamos com os dois turnos e mais horas extraordinárias, para se conseguir satisfazer todas as encomendas”, disse ao mediotejo.net Jorge Batista, um dos proprietários da empresa.

“Temos em vigor as medidas que a Direção Geral da Saúde nos recomenda e mais algumas de que nós não abdicamos, sendo que a parte da distribuição da empresa anda equipada com máscaras, luvas e gel desinfetante e está proibida de entrar em outros setores da fábrica”, notou.

PUB

A venda direta por parte dos comerciais está suspensa, sendo feita à distância, e neste momentos a Abrancongelados tem seis carros a distribuir todos os dias, mais um carro pesado a entregar nas grandes superfícies.

“Os comerciais estão todos em casa, temos um colaborador com mais de 65 anos também em casa, cada setor da empresa é isolado e evita-se entrar em contacto com os outros setores, a empresa tem os portões fechados e é proibida a entrada a todas as pessoas que não pertençam ao quadro de pessoal. Os carros que chegam diariamente para descarregar esperam que alguém receba as Guias, abrem o portão, o motorista fica na rua, e depois da carga descarregada sai e fecha o portão novamente. Não podemos facilitar”, vinca o empresário.

A Abrancongelados, por ser uma empresa de transformação de peixe congelado, recebe na fábrica de Abrantes o produto em bruto, tal como é pescado e congelado em alto mar, em blocos de 20/25Kg, sendo ali todo transformado tal como como chega às casas e lares dos portugueses, quer seja em sacos de Kg/posta, à posta ou inteiro.

Jorge Batista conclui com um agradecimento especial a todos os colaboradores. “Nesta altura em que todos querem ir para casa o mais cedo possível, e eles depois de darem 100% durante o dia, ainda vão ter de trabalhar mais horas, para que as encomendas saiam no dia seguinte para satisfazer os pedidos dos clientes. Quero, por isso, deixar um agradecimento especial para eles e uma palavra de alento e esperança para todos os portugueses. Respeitem as regras da DGS e em breve voltaremos a estar todos juntos”.

A empresa, atualmente com 65 funcionários, foi fundada em maio de 2007 por Jorge Batista e Carlos Pombo, e registou um volume de negócios em 2019 na ordem dos 12 milhões de euros.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here