Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Dezenas de utentes evacuados já regressaram a lar de Torres Novas

Decorreu nos dias 10 e 11 de abril uma operação logística de alguma complexidade com evacuação de 45 utentes do Lar Sagrada Família, em Pedrógão, Torres Novas, devido à confirmação de três casos positivos de Covid-19 naquele espaço. Dois utentes infectados foram transportados para os hospitais de Abrantes e Torres Novas (o terceiro já se encontrava hospitalizado), enquanto os restantes 43 foram instalados no Palácio dos Desportos tendo hoje regressado ao lar, após higienização do espaço.

- Publicidade -

Esta ação deveu-se à necessidade de desinfeção daquele equipamento social, que foi efetuada ainda no dia de sexta-feira, tendo permitido o regresso dos utentes e funcionários durante a tarde deste sábado.

O material necessário à instalação dos utentes foi disponibilizado pela Reitoria do Santuário de Fátima e pelo Exército Português, bem como pelo Centro Divino Espírito Santo (Meia Via) e pelo CRIT, que cederam as camas articuladas ara instalar no Palácio dos Desportos, local preparado como Zona de Concentração de Apoio à População, no âmbito do Plano de Contingência do Município.

- Publicidade -

O Palácio dos Desportos funcionará como equipamento de retaguarda para situações similares que se venham a verificar no concelho no âmbito da pandemia da covid-19.

O Palácio dos Desportos está preparado como Zona de Concentração de Apoio à População, no âmbito do Plano de Contingência do Município à covid-19. Foto: CMTN

Esta operação, coordenada pelo Município de Torres Novas, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, contou com a colaboração da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos, e das corporações de bombeiros vizinhas de Alcanena, Barquinha e Alcanena, GNR, PSP, CRIT, Centro de Assistência Paroquial de Pedrógão e Junta de Freguesia de Pedrógão. Desenvolveu-se em estreita articulação com o Centro Distrital da Segurança Social, ACES Médio Tejo, Unidade de Saúde Pública, Centro Hospitalar do Médio Tejo, e CDOS – Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

A este propósito, o presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, Pedro Ferreira, responsável máximo da proteção civil municipal, endereçou o seu agradecimento «a todas as entidades que, de forma imediata e com enorme disponibilidade, permitiram efetuar esta operação em tempo recorde, tendo sido asseguradas todas as condições de conforto e segurança a estes munícipes».

Após a desinfeção do lar, que começou pelas 23:00 e terminou hoje perto da hora de almoço, numa operação desenvolvida pela Proteção Civil e pela Guarda Nacional Republicana (GNR), os 43 utentes começaram a ser reinstalados, estando agora o lar a “funcionar normalmente”.

“Só tenho que dar os parabéns e agradecer imenso a todas as equipas da Proteção Civil, a todo o pessoal do lar e a todas as instituições”, declarou Pedro Ferreira, enaltecendo o trabalho do Centro Hospitalar do Médio Tejo, no âmbito da realização dos testes à covid-19 e que recebeu os infetados “de imediato”, o que “foi vital para as coisas correrem bem”.

A juntar ao apoio das entidades locais, o autarca de Torres Novas foi surpreendido por uma chamada do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a perguntar como é que está a situação no lar, pois “estava preocupado”.

“Foi com satisfação que recebi a chamada. É sempre bom saber que as nossas entidades estão muito preocupadas com o que se vai passando no país”, referiu.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 470 mortos, mais 35 do que na sexta-feira (+8%), e 15.987 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 515 em relação a sexta-feira (+3,3%).

Dos infetados, 1.175 estão internados, 233 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 266 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

C/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome