Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Setembro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Creches e escolas continuam fechadas e circulação fica (ainda) mais limitada

Foi renovada esta quinta-feira a “situação de emergência” no país por mais 15 dias. A partir de domingo, 31 de janeiro, e até 14 de fevereiro, haverá regras ainda mais apertadas para os portugueses, apelando-se a um confinamento “mais rigoroso”, em linha com a gravidade da situação que vivemos. Os alunos vão voltar a ter aulas, mas em casa, e as fronteiras terrestres com Espanha voltam a ser fechadas. Aos profissionais de saúde é dada uma nova compensação pelas horas extraordinárias que terão de fazer.

Creches continuam fechadas, aulas online regressam a 8 de fevereiro

- Publicidade -

- Publicidade -

Sem condições para reabrir as escolas, o Governo anunciou esta quinta-feira que o ensino online arrancará a 8 de fevereiro. Depois de 15 dias de interrupção das atividades letivas, as férias de Carnaval que estavam previstas para os dias 15, 16 e 17 de fevereiro ficam sem efeito. Serão também “roubados” dois dias na pausa da Páscoa e é acrescentada uma semana à data prevista para o final do ano letivo. O Governo vai avaliar quinzenalmente as condições para um eventual regresso às escolas – se, e quando, a situação epidemiológica o permitir.

Fronteiras com Espanha fechadas, voos para Reino Unido e Brasil cancelados

O Governo determinou a limitação das deslocações para fora do território nacional por qualquer via, apenas sendo possível a deslocação por motivos de urgência. As fronteiras terrestres com Espanha ficam encerradas até 14 de fevereiro, os voos de e para o Brasil e Reino Unido são também suspensos, ficando em avaliação a possibilidade de serem ditadas mais restrições do que as já existentes, ao nível do tráfego aéreo.

Compensação extra para profissionais de saúde e novas regras de contratação

- Publicidade -

Com o Serviço Nacional de Saúde muito perto do seu limite, o Governo decidiu “facilitar” a contratação de médicos e enfermeiros licenciados no estrangeiro. Estes profissionais têm de fazer as mesmas provas escritas, sendo apenas dispensada excepcionalmente a prova oral, durante um ano. O Governo estima que possam ser assim já contratados mais 160 médicos. Foram ainda aprovadas medidas excepcionais para pagar o trabalho suplementar “com um adicional de 50%”, o que permitirá compensar de outra forma os médicos que têm de fazer mais horas para compensar a falta de pessoal. Será também possível proceder à contratação “excepcional” de médicos sem especialidade completa e de médicos e enfermeiros aposentados sem os limites que a lei atualmente impunha. No caso dos enfermeiros e assistentes operacionais, será criado um “horário acrescido” até às 42 horas semanais, com 37% de compensação salarial.

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome