Covid-19 | Confederação de Treinadores pede clarificação para escalões de formação

Confederação dos Treinadores pede clarificação para escalões de formação. Foto arquivo: mediotejo.net

A Confederação de Treinadores de Portugal pretende que a Direção-Geral da Saúde (DGS) clarifique as orientações para a retoma da prática desportiva, devido à pandemia, sobretudo no que toca aos escalões de formação, revelou hoje o presidente.

PUB

“Vamos pedir uma maior clarificação sobre as regras para os escalões de formação. Achamos que, sem pôr em risco os jovens e as crianças, a DGS pode ir mais longe”, afirmou à agência Lusa Pedro Sequeira, em reação à Orientação n.36/2020 da autoridade sanitária que estabelece as condições de retoma da prática desportiva.

Segundo o responsável, “a DGS tem de conseguir avançar com estas normas até ao desporto escolar começar”, uma vez que as orientações agora lançadas “deixam muitas dúvidas” aos clubes, aos treinadores e aos atletas.

PUB

A DGS atualizou na terça-feira as normas para a retoma das competições de modalidades desportivas coletivas, incluindo o râguebi e os desportos de contacto no grupo de alto risco.

A atualização das normas permite a retoma de modalidades como o futebol não profissional, andebol, futsal, basquetebol, voleibol e hóquei em patins, encarregando as federações e os clubes de avaliarem o risco de contágio pela covid-19 e de “elaborar um regulamento específico para a prática desportiva, em contexto de treino e em contexto competitivo, de acordo com a estratificação de risco da modalidade”.

PUB

Pedro Sequeira considerou que “foi importante que este documento tivesse saído”, cinco meses após a suspensão da atividade das modalidades federadas (à exceção da Liga de futebol profissional), mas manifestou a preocupação dos treinadores com o impacto sobre os praticantes, acima de tudo os mais jovens e que praticam modalidades de médio e grave risco.

“Os miúdos não podem jogar entre eles, seja futebol, andebol ou basquetebol. Há muitos clubes que vivem da formação e temem pelas consequências destas regras, porque muitos podem querer desistir dos treinos, afirmou.

E acrescentou: “Os treinadores vão ter de assumir um papel muito importante, e convencer os pais e os miúdos para continuarem em atividade.”

O líder da confederação avançou que a entidade vai elaborar um “mega repertório” de exercícios individuais destinados a todas as modalidades, de forma a ajudar os treinadores a diversificarem os treinos e a motivarem os praticantes, bem como continuar a sensibilizar as autoridades para a importância que o desporto tem na sociedade portuguesa.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here