PUB

Covid-19 | Centro Hospitalar do Médio Tejo com 110 internados, entre eles uma criança

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) revelou hoje que tem 110 doentes internados devido à infeção causada pelo vírus SARS-CoV-2, dos quais 100 em enfermaria, incluindo uma criança com menos de dois anos, e 10 em cuidados intensivos.

PUB

O CHMT, que dispõe de três unidades hospitalares (em Torres Novas, Tomar e Abrantes), afirmou que ainda não atingiu a capacidade atual de 121 camas, sendo que pode vir a acolher até 197 doentes covid-19, conforme indicação da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, sendo Abrantes a unidade hospitalar referência covid no CHMT.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo recorda que “tem recebido doentes covid-19 de todo o país, na linha da solidariedade entre os hospitais do SNS (Serviço Nacional de Saúde), tanto para enfermarias como para UCI (Unidades de Cuidados Intensivos)”.

PUB

Sublinhando que o aumento de casos registado nas últimas semanas “tem seguido a dinâmica nacional”, o CHMT afirma que, desde o início da pandemia, em março de 2020 até ao passado dia 31 de dezembro, morreram 146 utentes internados devido à covid-19.

Sobre o plano de vacinação, iniciado no passado dia 29 de dezembro, o CHMT disse ter vacinado até ontem [quinta-feira] mais de 1.100 do total de cerca de 2.000 profissionais que emprega, tendo começado esta operação pelos profissionais que estão na prestação direta de cuidados de saúde a doentes Covid-19.

O primeiro período de vacinação decorreu durante três dias, de 29 a 31 de dezembro, tendo-se iniciado o segundo, igualmente com uma duração de três dias, na terça-feira, adiantou o CHMT.

Face ao crescimento da incidência da covid-19, o Ministério da Saúde emitiu um Despacho em novembro para garantir a melhor coordenação e articulação de resposta às necessidades, equilibrando a assistência regional e inter-regional. Neste Despacho, as medidas contemplam que os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) garantam a ativação do nível dos planos de contingência institucionais, previamente aprovados, para assegurar a resposta às necessidades epidemiológicas locais, equilibrando o esforço assistencial regional e inter-regional.

Na sequência deste despacho ministerial foi atribuída ao Centro Hospitalar do Médio Tejo uma lotação de 197 camas para doentes Covid, tendo o CHMT reunido o grupo de trabalho, para em conjunto com o Conselho de Administração, concretizar as melhores soluções organizacionais e assistenciais para fazer face a esta nova realidade pandémica, tendo sido ativado, então, o nível 2 do Plano de Contingência à Covid -19.

Com a ativação do nível 2 do Plano de Contingência fica aumentada a capacidade da enfermaria Covid, que pode chegar a um total de 197 camas, conforme orientação recebida da tutela. A capacidade de camas de Cuidados Intensivos pode ir até às 32 camas no Serviço de Medicina Intensiva.

O CHMT, refere-se ainda em comunicado, “desde sempre mostrou uma enorme solidariedade e disponibilidade para receber doentes de outros hospitais do SNS em momentos críticos para essas outras entidades hospitalares. Essa disponibilidade e solidariedade nunca colocaram em causa a capacidade assistencial aos doentes covid da área de influência do Médio Tejo e, o mesmo, continuará a ser assegurado neste novo quadro organizativo temporário, que se espera que venha a durar até ao final do próximo mês de fevereiro”.

Alteração dos horários do Serviço de Urgência Básicas

Face à alteração do Plano estratégico transmitido no dia 3 de novembro aos hospitais, o CHMT recuperou algumas das medidas já adotadas na primeira fase da pandemia, nomeadamente a alteração dos horários do Serviço de Urgência Básica.

Decorrente da necessidade de alocar recursos humanos nos cuidados diretos a doentes com infeção por Sars-Cov-2 e todos os outros doentes não covid, decidiu o Conselho de Administração do CHMT alterar os horários de funcionamento dos dois Serviços de Urgência Básica, encerrando os mesmos nos períodos noturnos, entre as 24h00 e as 08h00. A admissão de doentes encerrará a essas mesmas Urgências Básicas às 21h00.

Esta alteração entrou em vigor no dia 6 de novembro, altura em que as duas urgências básicas encerraram às 24h00. Os utentes que necessitem de recorrer ao Serviço de Urgência do CHMT entre a 00h00 e as 08h00 devem dirigir-se ao Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica.

O encerramento noturno dos dois Serviços de Urgência Básica do Centro Hospitalar do Médio Tejo não compromete a assistência à população, uma vez que se mantêm em funcionamento, 24h00 sobre 24h00, o Serviço de Urgência Médico-cirúrgica, o Serviço de Urgência Pediátrica e o Serviço de Urgência de Obstetrícia.

Consultas externas

No que concerne à atividade assistencial, em particular no respeitante à realização de consultas estas devem seguir a tipologia não presencial, via telefone ou via teleconsulta, desde que tal se revele adequado às circunstâncias clínicas do doente.

Autoproteção de profissionais do CHMT

Qualquer profissional que exerça funções no CHMT, independente do seu vínculo contratual, deve reforçar as medidas de autoproteção, quer em contexto profissional, quer em contexto pessoal.  Os profissionais devem pautar-se pelo grau mais elevado de proteção, adotando comportamentos preventivos de risco de forma a evitar a contaminação por SARS-CoV-2, devendo evitar situações de convívio social/familiar alargado e, restringindo os seus contactos e mobilidade ao estritamente necessário. Qualquer profissional que exerça funções no CHMT, independentemente do seu vínculo contratual, poderá solicitar por sua iniciativa a realização de teste ao SARS-CoV-2.

Portugal regista hoje 118 mortos relacionados com a covid-19 e 10.176 novos casos de infeção com o novo coronavírus, os valores diários mais elevados desde o início da pandemia, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Este é o maior aumento diário de mortos e de infeção desde o início da pandemia, em março de 2020, ultrapassando os máximos de 98 óbitos e de 10.027 casos registados em dezembro.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.590 mortes e 466.709 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 98.938, mais 5.578 do que na quinta-feira.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

c/LUSA

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).