- Publicidade -

Covid-19 | Baixos níveis de infeção no Entroncamento resultam de “comportamento de cidadania” dos munícipes

O presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Faria, congratulou na reunião do executivo de segunda-feira, 21 de dezembro, o “comportamento de cidadania” demonstrado pelos munícipes que tem permitido que os níveis de infeção por Covid-19 na cidade sejam “moderados” e não “muito elevados”. O autarca deixou ainda o ponto de situação relativamente à Covid-19 nas escolas e nas estruturas residenciais para idosos.

- Publicidade -

O assunto da Covid-19 foi abordado no período antes da Ordem do Dia da reunião do executivo camarário de 21 de dezembro, em que o presidente da Câmara Municipal, Jorge Faria (PS) se congratulou com o facto de na avaliação da situação epidemiológica referente à última quinzena o Município do Entroncamento ter “descido de divisão”.

“É uma ‘descida de divisão’ que a nós nos agrada, na medida em que passámos a integrar o grupo dos concelhos com menor taxa de incidência por 100 mil habitantes. Nesta quinzena que agora decorre estamos integrados nos concelhos de risco moderado, justamente os concelhos com menor risco”, disse o autarca.

- Publicidade -

Sublinhando que este resultado “depende muito do comportamento de todos, de cada um individualmente e no conjunto”, o autarca refere que uma das razões pela qual o concelho tem registado níveis de infeção moderados se deve ao “comportamento de cidadania que as pessoas da nossa cidade têm manifestado”.

Reunião de Câmara do Entroncamento, 21 de dezembro de 2020. Imagem: Youtube Município Entroncamento

Não obstante, o presidente do Município do Entroncamento defende que é “muito importante mantermos os comportamentos de prevenção ainda mais, tendo em conta que estamos numa proximidade à data festiva e que, por norma, as pessoas têm tendência a fazer as suas reuniões familiares”.

COVID-19 NAS ESCOLAS: DUAS TURMAS INICIARAM ISOLAMENTO ESTA SEMANA

Relativamente à situação da Covid-19 nos estabelecimentos escolares do concelho, o autarca admitiu que “infelizmente, não vamos passar o Natal sem haver nenhuma turma em isolamento”. Apesar de os níveis de casos nas escolas ser “muito baixo”, o presidente de Câmara deu conta da existência de duas turmas que iniciaram esta segunda-feira o isolamento profilático: uma turma do 9.º ano e também uma turma do Jardim-Escola João de Deus.

Quanto aos lares do concelho, mantém-se em vigilância a situação dos casos confirmados no Lar da Santa Casa da Misericórdia – que tem ainda quatro casos ativos – estando prevista nova testagem.

“Todos os funcionários e dirigentes da Santa Casa têm sido testados 25% do efetivo por semana. Uma iniciativa que é de saudar por parte da Segurança Social”, referiu o autarca.

Foi ainda detetado um caso positivo no Lar Fernando Eiró, de uma utente que, por outros motivos de saúde, teve de ser encaminhada para o Centro Hospitalar do Médio Tejo.

“É uma senhora que estava acamada e, ao ser transportada ao CHMT por razões diferentes, no procedimento normal de fazer o teste às pessoas que dão entrada no hospital, foi detetado [Covid-19]”, referiu Jorge Faria.

“As duas colegas [de quarto] já fizeram teste e deu negativo e os funcionários que tiveram contacto com estas senhoras vão fazer novos testes para despistar alguma situação positiva”, acrescentou o autarca.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).