Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Maio 11, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Covid-19 | Aumento significativo de casos na Chamusca preocupa autarquia

No concelho da Chamusca, “as últimas duas semanas têm-se revelado muito preocupantes com o aumento significativo do número de casos positivos, passando de 8 para 44 casos ativos”. Quem o revela é o Presidente da Câmara num texto de balanço da pandemia de Covid-19 publicado no Facebook.

- Publicidade -

Nesta altura, o concelho está classificado como concelho de risco elevado, tendo como base o acumulado de casos ativos dos últimos 14 dias, até ao dia 5 de janeiro, registando 359 casos por 100 mil habitantes.

Os números reportados ao dia 7 apontam para 44 casos ativos e 33 em vigilância ativa. Desde o início da pandemia registaram um total de 260 casos, dos quais 205 são considerados recuperados, havendo a lamentar 11 óbitos.

- Publicidade -

Em relação ao surto da Parreira (Centro Social), a Brigada de Intervenção Rápida da Cruz Vermelha Portuguesa destacada pela Segurança Social, termina a sua intervenção nesta sexta feira, dia 7, às 8 horas. Dos surtos ativos, há a registar cinco casos na RSTJ (Resitejo), segundo dados revelados por Paulo Queimado.

Nos serviços de município, regista-se um caso ativo e dois funcionários em vigilância ativa. Os restantes casos são, principalmente, contactos familiares.

O autarca anuncia que foram encerradas a turma do pré-escolar do Chouto, a creche O Coelhinho e os serviços da Ludoteca.

Durante este período e através do Gabinete de Proteção Civil, os serviços municipais e corporação de bombeiros, com as três brigadas de desinfeção e descontaminação, têm levado a cabo intervenções nas escolas, centro de saúde, Resitejo, edifício da União Desportiva da Chamusca e Coelhinho.

“No início deste ano temos, todos, muitos e novos desafios pela frente. Todos tínhamos a consciência que o aliviar das medidas na época festiva, traria consequências. Desejo profundamente que estas consequências sejam as mais brandas possível, principalmente a nível de saúde”, augura o Presidente da Câmara.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome